Cinema

Spike Lee é processado por twitar endereço errado de homem que matou jovem

Isadora Brant/Folhapress
O diretor de cinema Spike Lee, em entrevista coletiva no hotel George V, nos jardins em São Paulo imagem: Isadora Brant/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

Spike Lee está sendo processado por um casal de idosos da Flórida cujo endereço ele identificou falsamente como de George Zimmerman, segurança que matou o jovem Trayvon Martin em 2012. As informações foram divulgadas na noite desta segunda (11) no site da revista Variety.

Segundo o veículo, o processo afirma que o diretor twitou o endereço do casal da Flórida junto do nome de Zimmerman para seus mais de 240 mil seguidores da rede social.

"Apesar do réu ter pretendido postar o o endereço de George Zimmerman, ele postou na realidade o endereço de Elaine McClain e David McClain", diz o processo.

Lee ainda disse na ocasião que não se importava o que acontecesse com eles e incitou seus seguidores para que "começassem os Jogos Vorazes", uma referência à série de livros e filmes nas quais adolescentes caçam e matam uns aos outros.

Os McCalin fizeram um acordo com Lee em março de 2012, mas retwites posteriores causaram mais problemas ao casal, que pede adicionais US$ 15 mil.

$!$render-component.split('/')[$math.sub($render-component.split('/').size(), 1)]

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo