PUBLICIDADE
Topo

"Black Coal, Thin Ice" vence e leva Urso de Ouro do Festival de Berlim 2014

Estefani Medeiros

Do UOL, em Berlim

15/02/2014 16h55Atualizada em 17/02/2014 11h34

O longa-metragem “Black Coal, Thin Ice”, do diretor chinês Diao Yinan, foi o vencedor do Urso de Ouro da 64ª edição do Festival de Berlim. O filme também ganhou o Urso de Prata com o prêmio de melhor ator para Liao Fan. O filme foi recebido com surpresa em um dia que as manchetes anunciavam como favorito “Boyhood”, de Richard Linklater, que levou o prêmio de melhor diretor.

Os chineses foram destaque desde o início da competição, quando foram elogiados pelo curador Wieland Speck por "revolucionar o cinema com suas novas formas de contar histórias". A China ainda marcou presença com “The Midnight After”, de Fruit Chan, e “That Demon Within”, de Dante Lam, ambos na Mostra Panorama. “Blind Massage”, de Zeng Jian, foi reconhecido como excelente contribuição artística.

Em “Black Coal, Thin Ice” (“Carvão Preto, Gelo Fino” em tradução literal), o ex-policial Zhang Zili (papel de Liao Fan) decide investigar uma série de assassinatos por conta própria e descobre Wu Zhizhen (Gwei Lun Mei), uma jovem que trabalha em uma lavanderia e possível autora dos crimes. Em um clima que mistura filmes clássicos de investigação e estética noir, Zili se apaixona por Zhizhen e precisa lidar com a dualidade do romance em um thriller de suspense destacado por suas técnicas inovadoras de cinematografia.

“Ficamos felizes com o prêmio de Liao, não imaginávamos que receberíamos um prêmio de melhor filme”, disse Yinan. “Nos últimos anos o cinema tem se tornado muito comercial na China, por isso, nosso principal desafio era misturar o lado comercial com um jeito independente e artístico de fazer um filme”, completou.  Em relação à dificuldade de produzir filmes no cenário político chinês, Yinan comentou que “ainda existem dificuldades, mas a presença do filme reflete uma abertura.”  

“The Grand Budapest Hotel” foi o preferido do júri
O Jury Grand Prix escolheu como favorito o filme de abertura do evento, “The Grand Budapest Hotel”, do norte-americano Wes Anderson. Com o longa gravado na Alemanha, o diretor levou pela primeira vez o Urso para casa. Como Anderson não estava presente, a jurada Greta Gerwig foi escolhida para fazer o agradecimento. Presidido pelo produtor James Chamus, o júri contou ainda com as avaliações de Christopher Waltz, do cineasta francês Michael Gondry, da atriz dinamarquesa Trine Dyrholm, do diretor iraniano Mitra Farahani e do ator chinês Tony Leung.

Outro destaque foi “Boyhood”, que rendeu o segundo Urso de Prata a Linklater --ele ganhou o mesmo prêmio em 2005 com a primeira parte da trilogia “Antes do Amanhecer”. Desta vez, o diretor apresentou nos cinemas a infância e adolescência de Mason (Ellar Coltrane, Ethan Hawke), em uma trama escolhida como favorita pelo público alemão e que recebeu prêmios do jornal "Morgenpost" e dos críticos do Guild of German Art House Cinemas.

O prêmio de melhor atriz ficou com a japonesa Haru Kuroki de “The Little House”, o melhor roteiro foi para os irmãos alemães Dietrich e Anna Brüggemann com o dramático “Stations of The Cross” e o melhor curta-metragem ficou com “As Long as Shotguns Remain”, de Caroline Poggi e Jonathan Vinel.  Entre os concorrentes ao Urso neste ano estavam o brasileiro “Praia do Futuro”, de Karim Aïnouz, “71”, de Yann Demange, “History of Fear”, do argentino Benjamin Naishtat e “Jack”, de Edward Berger.

Brasileiro “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” é destaque com três prêmios
O longa de Daniel Ribeiro, que conta a sutil descoberta de um garoto sobre sua sexualidade, foi destaque nas premiações paralelas do festival. Além de ter sido escolhido como melhor filme pela crítica, foi um dos melhores avaliados pelo público da Mostra Panorama e recebeu o prêmio melhor filme do Teddy Awards, que avalia histórias e personagens gays e que tem como missão promover a tolerância e a igualdade.
 

Veja a lista de vencedores:

Melhor Filme
"Black Coal, Thin Ice", de Diao Yinan

Melhor Diretor
Richard Linklater, de “Boyhood”

Melhor Ator
Liao Fan de “Black Coal - Thin Ice”

Melhor Atriz
Haru Kuroki de “The Little House”

Curta-Metragem
- Urso de Ouro para “As Long as Shotguns Remain”, de Caroline Poggi e Jonathan Vinel
- Urso de Prata para “Laborat”, de Guillaume Cailleau
- Revelacao para “Gueros”, do mexicano Alonso Ruizpalacios

Contribuicao Artistica
“Blind Massage”, do chines Zeng Jian

Melhor Roteiro
Dietrich e Anna Brüggemann, com “Kreuzweg - Stations of The Cross”

Alfred Bauer Prize  (Filme que abriu novas perspectivas)
“Life of Riley”, do frances Alain Resnais

Grand Pix do Jury - “The Grand Budapest Hotel”, de Wes Anderson