PUBLICIDADE
Topo

Após vencer Oscar, Lupita Nyong'o enfrenta o preconceito de Hollywood

Do UOL, em São Paulo

27/03/2014 14h54

A atriz queniana Lupita Nyong'o, nascida no México quando os pais visitavam o país, brilhou muito no Oscar deste ano por sua beleza e pelo seu talento. A atriz deixou a premiação com a estatueta de melhor atriz coadjuvante por "12 Anos de Escravidão", que também levou o prêmio de melhor filme. Com um currículo invejável, a atriz deveria estar sendo disputada a tapas pelos executivos dos estúdios, mas segundo reportagem do site The Hollywood Reporter, não é isso que está acontecendo. A atriz enfrenta dificuldades por ser negra.

Após ganhar um Oscar, esperava-se que ela, antes do filme uma completa desconhecida, entrasse para a lista A de Hollywood, assim como aconteceu com Jennifer Lawrence, mas as coisas não são tão simples assim. Hollywood tem atores negros no alto escalão, como Eddie Murphy, Denzel Washington e Will Smith, mas não há nenhuma atriz negra com o status alcançado por Julia Roberts. Whoopi Goldberg chegou perto quando ganhou o Oscar de melhor atriz por "Ghost", mas apesar desse momento, ela não conseguiu se sustentar no topo.

Para complicar ainda mais as perspectivas de Noyong'o, ainda há o preconceito da indústria que costuma favorecer atrizes com a pele mais clara. "A Beyoncé seria quem ela é se ela não tivesse a cor que ela tem?", questinou o agente de talentos Tracy Christian. "Com a pele mais clara, mais pessoas podem olhar para sua imagem e se identificar. No caso da Lupita, eu acho que ela tem dois anos e meio, três. Se ela encontrar uma franquia, como 'Star Wars' e 'Identidade Bourne',  ou se for escalada por um diretor importante, ela brilhará".

Em uma entrevista para a revista "Essence", a atriz disse que quando era mais nova, rezou para ter uma pele mais clara. Ela via sua pele como um obstáculo a ser superado até que, inspirada pela modelo sudanesa Alek Wek, começou a se apreciar. "Eu espero que minha presença na tela leve outras meninas a admirarem sua própria beleza", disse ela.

O produtor executivo de "Dear White People", filme com um protagonista negro, disse à reportagem que espera que Hollywood deixe o preconceito para trás. "Encontrei com Lupita algumas vezes e o que mais me fascinou foi o seu intelecto. Nyong'o já está provando que é mais do que um rostinho bonito, com um tipo de inteligência atrai diretores de primeira linha", disse ela. "Todos gostariam de assinar com ela", disse um agente de grandes filmes sobre a impressão que ela deixou em Hollywood. Agora, ela deve estar tendo encontros com Spielberg e Scorsese. O que ela deve fazer é apenas trabalhar com grandes diretores".