Cinema

Suspense e golfinho tiram "Guardiões da Galáxia" do topo das bilheterias

Divulgação
Idris Elba em cena do filme "No Good Deed", que ficou em primeiro nas bilheterias americanas imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

O suspense "No Good Deed" e o "filme-família"  "Winter, o Golfinho 2" superaram o blockbuster "Guardiões da Galáxia" nas bilheterias norte-americanas e ficaram com os dois primeiros lugares da lista dos mais vistos do fim de semana. "No Good Deed" arrecadou cerca de US$ 24,5 milhões.

Já "Winter" rendeu US$ 16,5 milhões, abaixo da estreia do primeiro filme em 2011 (US$ 19 mi) e das expectativas dos analistas, que previam uma estreia de US$ 20 milhões. "No Good Deed", por sua vez, mais que dobrou seu orçamento de produção com as bilheterias do fim de semana de estreia.

As duas estreias superaram os US$ 7,8 milhões de "Guardiões da Galáxia", em cartaz desde o fim de julho, que caiu do primeiro lugar pela primeira vez em três semanas. A aventura da Marvel, no entanto, se mantém como o filme mais visto do ano nos Estados Unidos, com uma arrecadação que já passa de US$ 300 milhões. Em todo o mundo, o filme já teve bilheteria de US$ 612 milhões e também continua em primeiro lugar nas bilheterias mundiais da semana.

Em sua sexta semana em cartaz, "As Tartarugas Ninja" assegurou o quarto lugar, com US$ 4,8 milhões, somando US$ 181 milhões nos Estados Unidos.

O último filme de James Gandolfini, "The Drop", também entrou para a lista, com US$ 4,2 milhões e um sexto lugar.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo