Cinema

"Quero aprender com meus colegas diretores", diz Ben Affleck sobre Fincher

Eduardo Graça

Do UOL, em Nova York (EUA)

Autora de "Garota Exemplar", um dos maiores fenômenos da literatura americana da década, Gillian Flynn vai direto ao ponto: “o papel mais complicado do filme ficou a cargo do Ben Affleck. E ele superou todas as minhas --altas-- expectativas”.

Em “Garota Exemplar”, filme dirigido por David Fincher a partir do livro de Flynn – 11 semanas consecutivas no topo da lista dos mais vendidos do “New York Times” e edições em 40 idiomas – o Nick Dunne de Affleck não aparece no título do suspense psicológico. Mas, segundo Fincher, é a interpretação precisa do ator e diretor de 42 anos, vencedor de três Oscar (inclusive de melhor filme por “Argo”), que leva o espectador pela mão na tentativa de se descobrir o que de fato aconteceu com a bela Amy, mulher de Nick.

Se a parceria já rendeu elogios, Affleck espera não ser este o último trabalho com Fincher. A reputação do diretor de ser difícil no set, com repetições "ad infinitum" de takes, foi, para o ator, o principal na hora de aceitar viver Nick Dunne. “Nesta altura da minha carreira, quero é aprender com meus colegas diretores. Queria trabalhar com David e podia ser um filme sobre a lista telefônica, um A a Z. Eu faria. Imagina o meu alívio quando vi que havia um conteúdo de fato no roteiro de ‘Garota Exemplar’, e que história! Eu repetiria a experiência que tive no set com ele milhões de vezes, uma atrás da outra. O David, apesar de sua reputação, não é apenas um demônio. Ele é muito divertido e um sujeito muito legal”.

Ao lado durante a entrevista coletiva do filme, que marcou a abertura do Festival de Cinema de Nova York, no domingo (28), Fincher sorriu, com uma expressão mais de traquinagem do que de bom-mocismo.

Batman no chuveiro

“Mas a verdade é que eu só escolhi o Ben (Affleck) porque ele estava disponível”, brincou o diretor. Uma tirada das boas, já que o ator estava mais do que comprometido, iniciando a preparação para se tornar o novo Batman, que enfrentará o Super-Homem na produção da Warner prevista para chegar aos cinemas em março de 2016.

Rosamund Pike, que interpreta Amy, a "garota exemplar" do título, brincou com a mudança no – invejável – físico do ator: “Durante as filmagens, meu marido da ficção foi, pouco a pouco, se tornando Batman. No momento em que filmamos a cena do banho, ele era o Batman”.

Trailer legendado de "Garota Exemplar"

A cena do banho merece um capítulo à parte. Para se ter uma pequena ideia e não se entregar muito da história – quase 100% similar ao livro, com uma mínima, mas importante alteração no fim – a imprensa resolveu dar a Affleck, que aparece como veio ao mundo no fatídico encontro debaixo do chuveiro com a personagem de Pike, o apelido de “novo Fassbender”, uma brincadeira com o nu frontal do ator de “Shame”.

Em seu primeiro papel como protagonista em Hollywood, a britânica Pike, por sua vez, encarna a loira fatal que desaparece como fumaça às vésperas  do aniversário de casamento do casal. “Ela tem um quê de Faye Dunaway”, pontua Fincher. E é justamente o elenco escolhido a dedo por diretor e escritora o ponto mais alto de um filme com as marcas características de Fincher, incluindo as surpresas no fim e cenas explícitas de violência e sexo.

Integrando o elenco bem escolhido de “Garota Exemplar” também estavam dois coadjuvantes de peso: Neil Patrick Harris e Tyler Perry. Harris vive um ex-amor de Amy que pode, ou não, ser a chave para a resolução do mistério em torno da loura. Perry vive um advogado especializado em defender personalidades transformadas, pela mídia, em inimigas número um da sociedade. 

“Não escolhi três atores-diretores para os papéis principais por mero acaso. Eles entendem exatamente o que eu quero deles, enxergam o que eu espero lá na frente, é mais fácil e mais intenso”, diz o diretor de “A Rede Social”.

A trama

Filme e livro tratam do encontro e da decadência do casamento de dois jornalistas desempregados em Nova York forçados a se mudar, por conta da doença da mãe de Nick, para a cidadezinha do Missouri, no coração da América, onde ele cresceu. Amy, nova-iorquina filha de um casal de escritores de livros infantis cuja personagem-fetiche foi inspirada no único rebento deles, se sente um pato fora d’água. A relação se deteriora a tal ponto que seu sumiço pode ter várias explicações. A grande imprensa, outro personagem central de “Garota Exemplar”, imediatamente faz de Nick o suspeito de um assassinato sem corpo.

“Nossa ideia foi colocar a instituição casamento em um microscópio, dos primeiros e deslumbrantes momentos até os estágios mais tóxicos. Queríamos mostrar as maravilhas E as armadilhas que vêm com a intimidade verdadeira”, diz Pike. Affleck sintetiza a trama deste modo: “se você pergunta questões difíceis em um relacionamento, muitas vezes você acaba descobrindo segredos horripliantes”.

Horripilantes como obsessões doentias, casos extra-conjugais, redes de mentiras.

“Garota Exemplar” chega aos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (2).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo