Filmes e séries

Ficção científica rodada em Curitiba sairá em DVD nos Estados Unidos

Guilherme Solari

Do UOL, em São Paulo

Ciências ocultas, teorias conspiratórias, sociedades secretas, física quântica, alienígenas, misticismo e Curitiba. Esses são os ingredientes de "Os Caçadores de Espécies e o Símbolo Secreto", longa independente de ficção científica que passou por festivais nos Estados Unidos, França, Portugal, México, Uruguai, Argentina, Chile e Índia.

Divulgação
O produtor Ruy Marques como o alienígena ALSET em "Os Caçadores de Espécies e o Símbolo Secreto" Imagem: Divulgação

"O lugar onde o filme arranjou mais dificuldade para ser distribuído foi no próprio Brasil", disse ao UOL Ruy Marques, produtor do filme, que será lançado em DVD nos EUA pela produtora norte-americana Grail Films. "Foi muito mais difícil mesmo [no Brasil]. A ficção científica atrai grande interesse internacional, mas no Brasil esse gênero de cinema é particularmente esnobado", afirma. A distribuição por meio de DVDs está prevista para acontecer simultaneamente no Brasil e nos Estados Unidos no início de 2015.

Em "Caçadores de Espécies", o Exército brasileiro tenta recriar em um navio o "Projeto Filadélfia", suposto experimento naval de campo unificado no qual os EUA teriam feito uma embarcação desaparecer. Mas o projeto tupiniquim acaba afetando a estabilidade do planeta, fazendo com que Deus intervenha, enviando um representante alienígena à Terra. Cabe então à equipe de Caçadores de Espécies desvendar a linguagem dos deuses em símbolos secretos e salvar a humanidade.

"Caçadores de Espécies" traz a participação especial do escritor suíço Erich Von Daniken, autor do livro “Eram os Deuses Astronautas?”, que postula que alienígenas interferem na civilização humana desde a pré-história e que as divindades das principais religiões eram, na realidade, extraterrestres de tecnologia avançada. "Foi extraordinário ele querer participar, nem o Spielberg convidou ele", diz Marques, que ressalta que o início do filme conta com depoimentos de cientistas e religiosos sobre vida extraterrestre. "

"Nossa proposta foi reunir depoimentos da ciência e da religião. O padre que consultamos da Catedral de Curitiba precisou se reportar ao Vaticano antes de nos dar a declaração no filme", falou Marques, que também assina o roteiro.

Curitiba, cidade secreta

Marques conta que a própria história oculta de Curitiba ajudou na formação do roteiro. O longa possui trechos em túneis subterrâneos que datam da Primeira Guerra e da Segunda Guerra Mundial --usados pelos imigrantes alemães e italianos como refúgio--, assim como gravações em um cemitério da cidade, que possui uma pirâmide repleta de hieroglifos. "É uma cidade cheia de sinais maçônicos e símbolos secretos. A ufologia é o carro-chefe, mas pesquisamos tudo isso para o roteiro. Tivemos também o objetivo de retratar pontos turísticos da cidade de Curitiba, como o porto de Paranaguá e a serra do mar".

Marques ainda diz que houve preocupação em inserir no roteiro fatos reais. "Tivemos grande preocupação em embasar tudo na realidade. As naves extraterrestres construídas digitalmente para o filme foram embasadas em documentos reais da Força Aérea Brasileira, hoje disponibilizados no arquivo nacional", diz.

Making off do filme mostrando os túneis ocultos embaixo de Curitiba

Segundo ele, o design do alienígena que vem à Terra --interpretado por ele próprio-- foi inspirado em diversas mitologias. "Além dos olhos brancos de Zeus, ele usa um cajado que, ao centro, tem um leão, simbolizando Jesus, o Leão da tribo de Judá. Já a marca em seu rosto é o Olho de Hórus egípcio. Ele ainda usa uma roupa de monge com um circumponto em seu peito, o primeiro símbolo de Deus. O alienígena tem o nome de ALSET anagrama de Nikola Tesla, um dos maiores inventores de todos os tempos."

O produtor e ator conta que levou três anos para fazer "Os Caçadores de Espécies", mas faz mistério sobre o valor necessário para financiar o longa. "Mas foram nós mesmo que bancamos", diz Marques.

Ufólogo há 20 anos, o produtor disse que o filme tentou incorporar muito da tradição brasileira da ufologia, assim como o tema do próximo filme de "Os Caçadores de Espécies": a "Operação Prato", na qual a Força Aérea Brasileira teria tido contato com óvnis durante os anos 1970.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
UOL Jogos
Reuters
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
AFP
Reuters
do UOL
Reuters
do UOL
Da Redação
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
Roberto Sadovski
Blog do Matias
do UOL
AFP
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Roberto Sadovski
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
EFE
Colunas - Flavio Ricco
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
Cinema
Blog do Nilson Xavier
do UOL
Reuters
EFE
AFP
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
Topo