Filmes e séries

Produzido por Pitt, drama "Selma" surge como um dos favoritos ao Oscar

Do UOL, em São Paulo

12/11/2014 21h24

O drama "Selma", que retrata as marchas pelos direitos civis dos negros nos Estados Unidos, lideradas por Martin Luther King, foi ovacionado nesta terça-feira (11) em sua première no AFI Fest 2014, nos Estados Unidos. Aplaudido de de pé no Teatro Egípcio em Hollywood, o longa da diretora Ava DuVernay já surge como um dos favoritos na corrida pelo Oscar 2015.

O longa traz David Oyelowo ("O Mordomo da Casa Braca") no papel de Luther King, uma das apostas para o prêmio de melhor ator. O elenco conta ainda com Carem Ejogo (Coretta Scott King), Tom Wilkinson (Lyndon B. Johnson) e Cuba Gooding Jr. (Fred Gray),

Na equipe de produtores estão Brad Pitt, Dede Gardner e Jeremy Kleiner, que trabalharam juntos em outro drama racial, "12 Anos de Escravidão", vencedor das estatuetas de melhor filme, melhor atriz coadjuvante (Lupita Nyong'o) e melhor roteiro adaptado na cerimônia deste ano. Atriz em "O Mordomo da Casa Braca", a apresentadora Oprah Winfrey também participa da produção.

Promovidas en 1965, pelo movimento pelos direitos civis dos negros nos Estados Unidos, as chamadas "Marchas de Selma a Montgomery" pediam o fim da segregação racial nas eleições. O caso ganhou repercussão nacional e a adesão de Martin Luther King. 

Reprimidos pela polícia, os manifestantes tentaram realizar três caminhadas de 85 km, percorrendo a rodovia que liga a cidade de Selma, no Alabama, à capital do Estado, Montgomery. As ações conduziram à aprovação da Lei dos Direitos ao Voto, uma conquista histórica do movimento negro.

Segundo a revista "Variety", o filme faz um retrato dos movimentos pelos direitos civis (e de Martin Luther King) unindo força dramática e uma rapidez narrativa surpreendente. Ainda segundo a publicação, a trama é "politicamente astuta", revelando o lado mais humano e psicológico do ativista. "Selma" chega aos cinema americanos no dia 25 de dezembro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Cinema
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
EFE
do UOL
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
EFE
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
Topo