Cinema

15 filmes que devem se destacar na temporada de premiações dos EUA

Reprodução
Apostas para as premiações pré-Oscar imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

Já foi dada a largada para a temporada de premiações do cinema que culminará no Oscar 2015, no dia 22 de fevereiro.

Ao longo desses três meses, há prêmios decididos por roteiristas, diretores, cinéfilos e críticos. Os diferentes grupos que começam com O Círculo de Críticos de Cinema de Nova York e o National Board of Review são capazes de revelar a potência de alguns longas e esfriar outros que estavam bem cotados. 

Muita água ainda vai correr por debaixo dessa ponte, mas o  UOL aponta 15 filmes que devem ser figurinhas carimbadas nas premiações. Veja a lista em ordem alfabética:

As 15 apostas para a temporada de premiações

  • Divulgação

    "Boyhood: Da Infância à Juventude"

    Diretor da bem sucedida trilogia que começou com "Antes do Amanhecer", Richard Linklater trabalhou por 12 anos com o mesmo elenco no filme, que segue infância e adolescência de Mason (Ellar Coltrane), dos 7 aos 19 anos, além de seus familiares, vividos por Ethan Hawke, Patricia Arquette e Lorelei Linklater, a filha do diretor. A produção é apontado como um dos melhores do ano (nos cinemas)

    Imagem: Divulgação

  • Sony Pictures/Divulgação

    "Corações de Ferro"

    Protagonizado por Brad Pitt, o filme de David Ayer tem a pretensão de passar uma perspectiva tão realista sobre a guerra que um dublê ficou ferido ao ser apunhalado com uma baioneta, e o excênctrico Shia Labeouf cortou o próprio rosto e arrancou um dente. Apesar dos danos ao elenco, o filme tem chances de indicações na direção e como melhor filme (estreia: 5/2)

    Imagem: Sony Pictures/Divulgação

  • Divulgação

    "Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo"

    Steve Carell está irreconhecível no papel de um descendente solitário de uma das famílias mais ricas dos EUA, a DuPont, que atrai um lutador de luta livre (Channing Tatum) e medalhista para sua fazenda, para formar uma equipe com aspirações olímpicas. O estilo solto e aberto a improvisos de Bennett Miller colocou o filme na rota do Oscar e de outras premiações (estreia: 29/1)

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    "Garota Exemplar"

    A escritora Gillian Flynn e o diretor David Fincher se uniram para levar às telas um dos roteiros mais interessantes do ano. À primeira vista trata-se de desvendar um desaparecimento, mas depois se mostra como uma história sobre manipulações, que desafia o espectador a optar por um lado e talvez se arrepender da decisão. Ben Affleck e Rosamund Pike ainda arrasam como casal (nos cinemas)

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    "Homem-Pássaro"

    O novo filme do mexicano Alejandro Iñárritu foi aplaudido ao abrir o Festival de Veneza, um dos mais prestigiados do mundo. De humor negro e toques de realismo mágico, o longa, que traz Michael Keaton na pele de um ator fracassado que tenta recuperar prestígio na Broadway, deve receber indicações em várias categorias, como direção, atuação, fotografia e montagem (estreia: 22/1)

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    "Interestelar"

    Chistopher Nolan, de "A Origem", traz o vencedor do Oscar 2014, Matthew McConaughey, para essa história que usa o espaço para tratar do amor de pai e filha. A crítica ficou dividida. Nolan foi elogiado por explorar os mistérios do universo, mas também criticado pelos "buracos negros" no roteiro. Mesmo assim, o filme é forte em fotografia, nas categorias de som, direção e atuação (nos cinemas)

    Imagem: Divulgação

  • Reprodução

    "Invencível"

    Em uma de suas maiores empreitadas como diretora, Angelina Jolie conta a história de Louis Zamperini, atleta olímpico que foi prisioneiro dos japoneses durante a Segunda Guerra Mundial. Depois desse filme, que pode receber várias indicações ao Oscar, Jolie pretende se aposentar de vez da carreira de atriz, alegando que dirigir a deixa muito mais feliz (estreia: 15/1)

    Imagem: Reprodução

  • Divulgação

    "O Jogo da Imitação"

    O britânico Benedict Cumberbatch sabia muito pouco sobre seu personagem, Alan Turing, o gênio da matemática que ajudou a encerrar a Segunda Guerra ao decifrar os códigos de comunicação militar da Alemanha. Turing também era homossexual e só foi perdoado por isso 60 anos após sua morte, em 2013. A atuação de Cumberbatch faz dele um candidato a ser indicado ao Oscar de melhor ator (estreia: 29/1)

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    "O Ano mais Violento"

    O terceiro filme de J.C. Chandor passava por Hollywood quietinho até que ganhou o prêmio de melhor filme do ano pela National Board of Review, formada por 126 cinéfilos de Nova York. A decisão foi inesperada, mas pode influenciar os eleitores do Oscar. O filme já é cotado para prêmios de direção, roteiro original, montagem e atuação (Jessica Chastain e Oscar Isaac) (estreia: 26/2)

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    "Selma"

    Depois de "12 Anos de Escravidão", Brad Pitt volta como produtor de um drama racial. "Selma", que retrata as marchas pelos direitos civis dos negros nos Estados Unidos, lideradas por Luther King. Ovacionado na sua pré-estreia, no AFI Fest, nos EUA, em novembro deste ano, o filme não é ignorado por nenhuma lista de apostas. David Oyelowo ("O Mordomo da Casa Branca") é o protagonista (estreia: 25/1)

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    "Sniper Americano"

    O filme foi exibido pela primeira vez nos EUA há menos de um mês, mas reúne elementos suficientes para chamar a atenção das principais premiações: Clint Eastwood na direção e Bradley Cooper como protagonista. Depois de duas indicações ao prêmio de melhor ator, por "Tapraça" e "O Lado Bom da Vida", Coope vive agora o atirador de elite considerado o mais letal da marinha americana (estreia: 22/1)

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    "Sr. Turner"

    Adorado pela Academia, Mike Leigh conta de maneira não convencional a história do pintor britânico J.M.W. Turner, antecessor do Impressionismo. Além da preferência pelo diretor, os apostadores apontam que o filme tem um ar refinado e deve receber indicações nas categorias técnicas, como fotografia, direção de arte e figurinos (estreia: sem previsão)

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    "A Teoria de Tudo"

    O britânico Stephen Hawking chama a atenção não só por ser um gênio da física, mas também por ter um tipo de esclerose que paralisou seus músculos. O filme de James Marsh é focado na relação de Hawking (Eddie Redmayne) com sua 1ª mulher, Jane Wilde (Felicity Jones), que escreveu um livro sobre o romance. Hollywood adora uma biografia e esse filme já está entre as grandes apostas (estreia: 29/1)

    Imagem: Divulgação

  • Reprodução

    "Vício Inerente"

    Um filme de Paul Thomas Anderson com Joaquin Phoenix vivendo um detetive de Los Angeles viciado em drogas nunca passaria despercebido pela lista de apostas dos críticos. Com Josh Brolin, Reese Witherspoon e Owen Wilson também no elenco, o filme é baseado no romance de Thomas Pyncho, que no Brasil foi lançado com o selo da Companhia das Letras (estreia: 19/2)

    Imagem: Reprodução

  • Divulgação

    "Whiplash: Em Busca da Perfeição"

    O filme, que acompanha um professor de jazz capaz de tudo para extrair o talento de seu pupilo, foi o grande destaque do Festival de Sundance, com prêmio de júri e público. Questionando os métodos para se alcançar a perfeição, é a aposta da cena independente nos grandes prêmios dos EUA. A direção e o roteiro de Damien Chazelle ganham atenção e a possibilidade de indicações só cresce (estreia: 8/1)

    Imagem: Divulgação

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo