Cinema

Ex-LucasFilm diz que "Star Wars 7" é tudo que fãs esperavam do "Episódio 1"

Natalia Engler

Do UOL, em São Paulo

De passagem pelo Brasil, Jim Morris, ex-executivo da LucasFilm e hoje presidente da Pixar, deu pistas sobre o que esperar de “Star Wars: O Despertar da Força”, um dos filmes mais aguardados de 2015. “Não vi muito do novo filme de 'Star Wars', mas o que vi é ótimo. Acho que é o que os fãs estavam esperando que o 'Episódio 1' fosse, para ser bem honesto”, contou Morris ao UOL. E acrescentou, rindo: “Falei isso em voz alta?”.

Morris trabalhou durante 18 anos na LucasFilm, produtora de George Lucas que foi comprada pela Disney em 2012, onde presidiu a Lucas Digital, divisão de efeitos especiais. Durante a época em que esteve lá, a companhia produziu os episódios um e dois de “Star Wars”, que não foram tão bem recebidos pelos fãs da saga original. Entre as críticas, estava o excesso de efeitos digitais.

“Eu estava tão envolvido no 'Episódio 1' e trabalhando tão próximo de George que não tinha uma boa perspectiva na época. Mas gosto da visão de J.J. Abrams. Tem muito menos computação gráfica e muito mais coisas práticas, e sets e coisas acontecendo de verdade. Acho que há uma voracidade que transparece nisso, que é o que as pessoas amam tanto nos primeiros filmes de 'Star Wars', e acho que ele tem muita sensibilidade sobre isso. Então, mal posso esperar para comprar o meu ingresso”, afirma.

Como a Pixar também faz parte da Disney, Morris está tendo a oportunidade de acompanhar a produção nem tão de longe. “Não estou tão longe. Na verdade, Kathleen Kennedy, que é a produtora de 'Star Wars' e é presidente da LucasFilm, é uma amiga antiga, com quem trabalhei em 18 filmes. E estou em um comitê consultivo da LucasFilm, para ajudá-los. Como vim da área de efeitos visuais e tenho muita experiência com live-action, ajudo quando precisam e também ajudo a lidar com a Disney, porque eles têm uma cultura muito específica e uma maneira de trabalhar”, conta.

Morris também diz que ficou feliz com a compra da LucasFilm pela Disney, porque pode ajudar a manter o legado de ‘Star Wars’. “Fiquei muito feliz quando a LucasFilm foi comprada pela Disney, porque George Lucas nunca preparou um plano de sucessão. E eu ficava muito apreensivo sobre o que aconteceria quando ele se aposentasse. Então, quando a Disney comprou, achei ótimo, porque eles sabem como manter essas coisas vivas, e sabem tirar vantagem com parques temáticos e produtos licenciados. Acho que é bom para todo mundo”, conclui.

Com estreia no Brasil prevista para 17 de dezembro de 2015, "Star Wars: O Despertar da Força" se passa 30 anos após o final de "O Retorno de Jedi" e conta com a volta de diversos atores da saga criada por George Lucas, como Harrison Ford (Han Solo), Carrie Fisher (Leia) e Mark Hamill (Luke Skywalker), que revivem seus personagens. Estreantes na saga, John Boyega, Daisy Ridley, Adam Driver, Oscar Isaac, Andy Serkis, Domhnall Gleeson e Max von Sydow vão se juntar ao elenco.

Segundo o site da revista americana "Variety", Driver, conhecido por sua atuação na série "Girls", será o vilão do novo filme. A revista, especializada em cinema, também havia antecipado que Boyega está cotado para ser o protagonista jedi, que vai duelar contra Driver. Já Oscar Isaac seria uma espécie de novo Han Solo.

Teaser trailer de "Star Wars: O Despertar da Força"

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo