PUBLICIDADE
Topo

Campeão pede desculpas, mas não volta atrás nas críticas a "Foxcatcher"

Do UOL, em São Paulo

02/01/2015 08h07

Depois de criticar duramente o longa “Foxcatcher”, chegando a dizer que odeia o diretor Bennett Miller, o ex-lutador Mark Schultz, cuja história é contada no filme, pediu desculpas pelos momentos de fúria protagonizados no Twitter nesta quinta (1º).

“Minha história e minha vida são reais. Eu sou um ser humano. Enquanto eu posse ter tuitado com raiva, eu não me arrependo”, retratou-se o ex-campeão mundial , que deletou os xingamentos dirigidos ao diretor Bennett Miller.

As críticas do ex-atleta olímpico, que começaram a aparecer nesta quarta (31) no Facebook, causaram surpresa, já que ele havia manifestado apoio ao longa desde a première no festival de Cannes, aparecendo em várias exibições, incluindo no festival de Nova York.

Elogiado pela crítica, “Foxcatcher” conta a trágica história dos irmãos Mark e David Schultz, atletas olímpicos de luta greco-romana. Segundo Schultz, o filme acerta em prestar homenagem à sua memória e à do irmão, David Schultz, morto em 1996 pelo magnata John du Pont, que no filme é interpretado por Steve Carell. O problema é a forma como seu personagem é retratado.

“O filme não mostra direito nenhuma de minhas vitórias. Só focaliza minhas derrotas", afirmou Mark Schultz. "Deixar o cinema com a sensação de que houve uma relação sexual entre eu e Du Pont é uma mentira ofensiva e doentia. Eu disse a Bennett Miller para cortar aquela cena e ele disse que ela existia para dar ao público a sensação de que du Pont invadia minha privacidade.”

O ex-atleta lança neste ano o livro “Foxcatcher: The True Story of My Brother’s Murder, John du Pont’s Madness and the Quest for Olympic Gold”, no qual promove revelar a história real que chocou o esporte americano nos anos 1990.
    
Dirigido por Bennett Miller, vencedor do prêmio de melhor diretor no Festival de Cannes, o filme conta a história real de Mark Schultz (Channing Tatum), campeão olímpico de luta greco-romana em 1984.

Ele é convidado pelo herdeiro milionário John du Pont (Carell) para se mudar para sua mansão, para formar o centro de treinamento Team Foxcatcher, na Pensilvânia.

Lá, Du Pont mata a tiros o irmão de Mark, David Schultz (Mark Ruffalo), também campeão olímpico. Os motivos do crime, no entanto, nunca foram esclarecidos. Du Pont, que morreu na prisão em 2010, sofria de esquizofrenia.

E. Max Frye e Dan Futterman ("Capote") assinam o roteiro. Destaque da próxima edição do Globo de Ouro, com três indicações, e uma das apostas para o Oscar 2015, o longa estreia no Brasil no dia 29 de janeiro.

VEJA O TRAILER DE "FOXCATCHER - UMA HISTÓRIA QUE CHOCOU O MUNDO"