Filmes e séries

"O Grande Hotel Budapeste" é a melhor comédia/musical do Globo de Ouro

Do UOL, em São Paulo

"O Grande Hotel Budapeste", do diretor Wes Anderson, venceu o Globo de Ouro de melhor comédia ou musical. O longa conta a história de um famoso gerente de um hotel europeu que conhece um jovem empregado no período entre as duas guerras mundiais, e os dois tornam-se melhores amigos. Juntos, eles participam do roubo de um famoso quadro do Renascimento, da batalha pela grande fortuna de uma família e das transformações históricas durante a primeira metade do século 20.

A mistura de tons de rosa e personagens idiossincráticos, unidos ao cinema irônico do leste europeu, é um dos filmes mais ambiciosos de Wes Anderson, oitavo longa da carreira do diretor americano. O elenco conta com Edward Norton, Jude Law, Saoirse Ronan, Owen Wilson, Bill Murray e Ralph Fiennes. 

Reconstrução da Europa pré-guerras
No ano em que a Primeira Guerra Mundial faz 100 anos, a Europa dos 1900 é reconstruída com o preciosismo estético que consagrou Anderson como um dos cineastas mais autênticos de sua geração. A transição do estilo clássico, da arquitetura neo-barroca e rosa para os regimes políticos totalitários e seus prédios de concreto cinza, frios e robustos, é retratada com sutileza e ironia no filme. Das vidas perfeitas e elegantes às perseguições políticas.

A equipe fez uma minuciosa pesquisa relacionada a vida no início do século 20 e boa parte do material foi reproduzido em maquetes e com filmagens em Görlitz, cidade no sudeste da Alemanha onde parte da arquitetura antiga foi mantida. Em Berlim, onde seu filme foi recebido com aplausos, Anderson explicou aos jornalistas presentes que a equipe chegou a visitar Budapeste para procurar locações, mas a referência no nome é a única ligação.

"Estivemos em Budapeste pensando que deveria existir um lugar em que pudéssemos filmar, mas precisávamos de uma cidade menor, não uma grande cidade, e optamos por misturar todas as referências que encontramos. Mantivemos o nome do hotel porque existem cafés chamado Nova York em Paris, e queríamos mostrar uma Budapeste que fica ali na esquina. Esse é um filme inspirado pela vida e cultura do leste europeu, queremos apresentá-lo assim", disse. 

O diretor também contou que, durante as filmagens, a produção promoveu uma sessão com referências do cinema local. "Na nossa biblioteca em Görlitz assistimos a 'Grand Hotel', de Edmund Goulding, 'To Be or Not to Be', de Ernst Lubitsch, 'Ama-me Esta Noite', de Rouben Mamoulian e 'Tempestades d'Alma', de Frank Borzage."

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

redetv
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
Reuters
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
AFP
Reuters
do UOL
Reuters
do UOL
Da Redação
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
Roberto Sadovski
Blog do Matias
do UOL
AFP
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Roberto Sadovski
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
EFE
Colunas - Flavio Ricco
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
Cinema
Topo