Filmes e séries

Filme de Eastwood pode influenciar julgamento de assassino do protagonista

Divulgação
Bradley Cooper em cena de "Sniper Americano" Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

20/01/2015 12h33

O filme "Sniper Americano", dirigido por Clint Eastwood e com seis indicações ao Oscar, pode influenciar um julgamento nos EUA. As informações são do site Hollywood Reporter.

No dia 11 de fevereiro, Eddie Ray Routh será julgado pelo assassinato de Chris Kyle, conhecido como o franco-atirador mais letal da história recente dos Estados Unidos e interpretado no filme por Bradley Cooper.

Os promotores do caso querem a pena de morte para Routh, que confessou ter atirado em Kyle e em um amigo do franco-atirador há dois anos, em Dallas.

Routh, ex-fuzileiro naval, planeja se defender apresentando provas de que sofreu um transtorno de estresse pós-traumático, mas o sucesso do filme de Eastwood pode atrapalhar o réu.

O advogado de Routh, J. Warren St. John, diz que o filme vai ser um problema. "Pode haver um julgamento justo?", indagou ao site especializado em cinema.

Embora o filme não retrate a morte de Kyle, já que é baseado no best-seller escrito pelo próprio franco-atirador, traz seu personagem principal como um herói. Na sua pele, Cooper também concorre ao Oscar de melhor ator.

Por conta do excesso de emoção e da extensa cobertura que a imprensa americana deu ao caso, o juiz Jason Cashon havia impedido que familiares e pessoas envolvidas no caso se pronunciassem.

Por isso, o advogado do réu diz que não pode comentar se ele acredita que o filme possa influenciar o julgamento. Acredita-se ainda que a viúva do atirador, Taya Kyle, tenha violado a ordem do juiz ao dar inúmeras entrevistas sobre o assunto. Ao "Los Angeles Time", ela diz que o fato de Routh "tentar encontrar uma desculpa é nojento".

De acordo com a Reuters, Cooper, duas vezes indicado ao Oscar, planejava colaborar com Kyle para levar sua história para a tela grande. Mas Kyle morreu antes de que os dois tivessem a chance de se conhecer.

A viúva de Kyle deu ao ator acesso a e-mails pessoais que o casal trocou durante suas missões no Iraque e vídeos de família que o Cooper considerou de valor inestimável para encontrar a essência do soldado.

O filme alterna entre cenas de batalha no Iraque, flashbacks de sua infância e regressos difíceis para casa, enquanto o casal tenta lidar com o impacto das experiências de Kyle em sua família.

Trailer legendado de "Sniper Americano"

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Estadão Conteúdo
do UOL
UOL Cinema - Imagens
do UOL
UOL Cinema - Imagens
redetv
redetv
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
Reuters
Reuters
do UOL
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
redetv
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
do UOL
Cinebiografia a caminho
Reuters
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
Chico Barney
Roberto Sadovski
redetv
redetv
do UOL
EFE
EFE
do UOL
do UOL
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
EFE
EFE
Colunas - Flavio Ricco
Topo