Cinema

Cineasta iraniano desafia governo e fala com jornalistas

AFP
Prestes a lançar mais uma obra, Jafar Panahi enviou uma declaração à imprensa explicando por que segue contrariando a condenação que recebeu do governo iraniano. imagem: AFP

Do UOL, em São Paulo

Oficialmente proibido pelo governo iraniano de deixar o país, fazer filmes e dar entrevistas, o cineasta Jafar Panahi enviou uma declaração à imprensa para explicar sua situação. "Eu sou um cineasta. Eu não faço nada que não seja fazer filmes. O cinema é a minha expressão e o sentido da minha vida", escreveu.

“O cinema como arte é a razão pela qual eu tenho que continuar a fazer filmes em quaisquer circunstâncias, para prestar meu respeito e me sentir vivo”, declarou ainda Panahi, que está prestes a lançar seu mais recente trabalho, chamado “Taxi”, no Festival de Berlim, que acontece em fevereiro.

O filme é o terceiro feito pelo cineasta desde que ele foi proibido de trabalhar pelas autoridades iranianas. Em 2010, Panahi foi julgado e condenado a seis anos de prisão por fazer filmes sem autorização e fazer oposição ao então presidente Mahmoud Ahmadinejad. O cineasta, que chegou até a cumprir prisão domiciliar, está proibido de deixar o país e tem contra ele uma pena de seis anos de prisão, que ainda não foi aplicada.

Considerado um dos principais cineastas independentes de seu país, Panahi venceu o Leão de Ouro em Veneza por “O Círculo” em 2000, além do prémio Un Certain Regard em Cannes por “Ouro Carmim” em 2003 e do Grand Prix do Júri em Berlim por “Fora do Jogo” em 2006.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo