Cinema

Autora interferiu no final do filme "Cinquenta Tons de Cinza", diz revista

Do UOL, em São Paulo

Não é apenas a história de "Cinquenta Tons de Cinza" que é quente, mas, segundo relatos internos, as coisas esquentaram também no set, entre a autora E.L. James e a diretora Sam Taylor-Johnson --mas no mau sentido.

De acordo com o site da revista "The Hollywood Reporter", James vetou o final escolhido pela cineasta para o que deve ser o primeiro filme de uma trilogia.

Segundo fontes da revista, a cena final que Taylor-Johnson preferia, baseada em uma nova versão do roteiro escrita por Patrick Marber ("Closer"), não era muito diferente da original, de autoria de James e Kelly Marcel ("Walt nos Bastidores de Mary Poppins"), mas a escritora não permitiu as mudanças mesmo assim.

É sabido que James recebeu da Universal, que produz o filme, carta-branca para interferir o quanto quisesse, e usou esta prerrogativa para impor sua visão em diversas ocasiões, o que gerou conflitos com a diretora.

Taylor-Johnson chegou a admitir em entrevista à revista "Porter" que as duas tiveram "brigas criativas" no set: "Foi difícil, não vou mentir. Nós definitivamente brigamos, mas foram brigas criativas. Tínhamos verdadeiros 'quebra-paus' no set, e eu não sou confrontadora, mas era uma questão de acharmos um meio-termo, satisfazendo a visão dela e o que ela havia escrito e também a minha necessidade de visualizar aquele personagem na tela. Mas chegamos lá".

Segundo fontes da produção do filme, o final de Taylor-Johnson era mais "inteligente e bacana".

ATENÇÃO: ESTE TEXTO CONTÉM SPOILERS. SE VOCÊ NÃO QUER SABER DETALHES DA TRAMA, NÃO CONTINUE A LEITURA

Para quem leu o livro, o primeiro volume termina depois que Anastasia Steele (Dakota Johnson) pede a Christian Grey (Jamie Dorman), o milionário sadomasoquista que se encanta por ela, para submetê-la a uma sessão de dominação. Mas a experiência a traumatiza e ela termina o relacionamento com ele.

No final escolhido por James, a cena termina com Anastasia dizendo "pare", enquanto no preferido pela diretora, a fala final seria "vermelho", a palavra de segurança que Anastasia deveria dizer quando quisesse que Christian parasse. Quanta diferença isso faria para o filme, talvez só saibamos se resolverem incluir o final alternativo nos extras do DVD.

"Cinquenta Tons de Cinza" tem pré-estreia internacional no Festival de Berlim, no dia 11, e estreia no Brasil na próxima quinta (12).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo