Cinema

Roma proíbe gravação de corrida de bigas de "Ben Hur" no Circus Maximus

Reprodução
Cena clássica da corrida de bigas em "Ben Hur", de 1957 imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

O Circus Maximus, antigo estádio de corrida de bigas de Roma, localizado próximo ao Coliseu, não poderá ser usado como locação para as gravações do remake de "Ben-Hur". A informação foi publicada no site da revista "THR". 

O remake, que será estrelado por Jack Huston no papel título, além de Morgan Freeman e Rodrigo Santoro, foi impedido pelo ministério da cultura da Itália. Os romanos, segundo a mídia italiana, não ficaram satisfeitos com a decisão, já que duas semanas de filmagens poderiam render cerca de US$ 1,1 milhão aos cofres públicos. 
 
A reportagem da "THR" lembrou que no ano passado, Roma alugou o local para um show dos Rolling Stones e cobrou apenas US$11.100. Para os romanos, o preço cobrado pelo show foi "simbólico" e o governo poderia ter cobrado taxas mais altas. 
 
Embora o governo não tenha dado nenhuma razão para a proibição, arqueólogos ouvidos pela reportagem especulam que uma corrida de biga encenada poderia danificar o sítio arqueológico.
 
Recentemente uma cena de perseguição de carros em Roma para o novo filme de James Bond foi proibida. Os especialistas estimaram que a cena era 99% segura, porém o 1% de probabilidade de erro foi o suficiente para eles decidirem não correr o risco. 
 
A nova versão de "Ben-Hur" está sendo gravado nos estúdios da Cinecitta e a famosa cena da corrida de bigas será gravada por lá. O filme original, de 1957, foi gravado no mesmo estúdio e a cena de corridas de nove minutos, estrelada por Charlton Heston, levou três meses para ser filmada e se tornou uma das mais icônicas do cinema. 
 
Topo