Filmes e séries

Série de TV "Dr Who" pode virar filme em 8 anos, revelam vazamentos da Sony

Reprodução
Peter Capaldi é o mais novo Doctor Who. Ele é fã da série desde a infância Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

17/04/2015 13h39

A famosa série de televisão “Doctor Who” deve ir para o cinema em oito anos. A revelação foi feita após o vazamento de mais de 30 mil documentos da Sony Pictures pelo WikiLeaks de Julian Assange, nesta quinta-feira (16).

Segundo o diretor de televisão da BBC, Danny Cohen, há um “tremendo interesse” em fazer um filme de "Dr Who", de acordo com os e-mails de executivos que vazaram.

Em novembro passado, a Sony Pictures, filial do grupo japonês Sony, foi vítima de um ciberataque que roubou dados pessoais de 47 mil pessoas, incluindo funcionários, executivos e artistas ligados à companhia, além de documentos financeiros e até roteiros.

Os produtores de uma das mais famosas séries de ficção científica britânica estão muito interessados em rodar o filme mas se sentem pressionados a fazê-lo em breve.

Os e-mails vazados ainda revelaram uma “pressão” por parte da BBC Worldwide, o braço comercial da corporação, para filmar.

Um outro email enviado ao diretor executivo Michael Lynton da Sony Pictures Entertainment e à presidente de produção internacional Andrea Wong dizia: “Acabo de falar com Danny Cohen sobre Dr Who”.

Enquanto havia grande interesse e pressão por parte da BBC Worldwide, os produtores do show informaram que ainda não pretendem fazer neste momento.
A equipe da série está com uma perspectiva de oito anos e que um filme faz parte dessa projeção, revelam os e-mails vazados, informaram jornais britânicos como "The Indepent", "The Telegraph" e "Mirror".

Andrea Wong admitiu que, nos próximos 18 meses, não havia planos de levar a série para o cinema. “Falei com o Danny (Cohen) e ele não acha que faria sentido agora um filme”, comentou.

Mais de 30 mil documentos

No total, o site de Julian Assange colocou à disposição do público 30.287 documentos da Sony Pictures Entertainment, 173.132 e-mails e mais de 2.200 endereços eletrônicos do grupo.

“Estes arquivos revelam as engrenagens de uma influente multinacional. São dignos de interesse. Isto pertence ao público e o WikiLeaks vai garantir que seja assim", assinalou Assange, que vive na embaixada do Equador em Londres para evitar uma deportação à Suécia, onde é acusado de estupro.

Em novembro passado, a Sony Pictures, filial do grupo japonês Sony, foi vítima de um ciberataque que roubou dados pessoais de 47 mil pessoas, incluindo funcionários, executivos e artistas ligados à companhia, além de documentos financeiros e até roteiros.

Os hackers teriam exigido da Sony Pictures que renunciasse à exibição da comédia "A Entrevista", uma sátira sobre o líder norte-coreano, Kim Jong-Un, e Washington acusou a Coreia do Norte de estar por trás do ataque.

O filme foi depois lançado em um circuito limitado.

Os documentos revelados pelo Wikileaks contêm detalhes da estratégia de pressão pública da Sony, suas relações com políticos e estratégias de negócio.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Cinema
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
EFE
do UOL
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
Topo