Filmes e séries

Eastwood nega que ameaçou matar Michael Moore: "mas não seria má ideia"

AP
Clint Eastwood na cerimônia do Oscar 2015 Imagem: AP

Do UOL, em São Paulo*

23/04/2015 09h35

O diretor de “Sniper Americano”, Clint Eastwood, admitiu que nunca havia ameaçado matar o documentarista Michael Moore. “Todo mundo diz que eu ameacei matá-lo, mas não seria uma má ideia”, afirmou o americano na noite desta quarta-feira (23) durante a CinemaCon, convenção dos proprietários de salas de cinema, em Las Vegas.

Em janeiro, o polêmico documentarista Michael Moore (“Tiros em Columbine” e “Fahrenheit 11 de Setembro”) usou o Twitter para criticar os atiradores de elite.

O filme "Sniper americano", que teve seis indicações ao Oscar, conta a história do franco-atirador Chris Kyle, morto em 2013 e considerado o mais letal que já atuou nas forças armadas americanas.

"Meu tio foi morto por um atirador de elite na Segunda Guerra Mundial. Nós fomos ensinados que franco-atiradores são covardes. Eles vão te atirar pelas costas. Franco-atiradores não são heróis. E invasores são ainda piores", postou Moore na ocasião do lançamento.

No Facebook, Moore opinou sobre o longa dirigido por Clint Eastwood: “Ah, é muito ruim Clint ficar confuso com Vietnã e Iraque em sua narrativa. E que seus personagens chamem os iraquianos de "selvagens" durante todo o filme", postou no Facebook.

Na ocasião, após postar nas redes sociais, Moore disse que Eastwood o ameaçou de morte. O documentarista já havia reclamado de ameaças em 2005, quando Eastwood afirmou, durante a cerimônia de entrega dos prêmios da National Board of Review em Nova York, que mataria Moore se ele aparecesse em sua casa com uma câmera na mão.

E agora, respondendo às críticas de Moore por “Sniper” nas redes sociais, Eastwood comentou durante o CinemaCon: “Ele está apenas expressando a sua opinião. Todo mundo tem opiniões, mas ninguém nunca pensou do ponto de vista das famílias das pessoas que vão para lá (para a guerra). Isso levanta muitas questões que são divertidas de abordar”, disse Eastwood. As informações são do "Washington Post".

O cineasta americano de 84 anos admitiu que não pensa em parar de rodar, mas que existe apenas um gênero que pretende se meter: os filmes de super-heróis.

*Com informações de agências

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
EFE
do UOL
do UOL
do UOL
Cinebiografia a caminho
Reuters
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
Chico Barney
Roberto Sadovski
redetv
redetv
do UOL
EFE
EFE
do UOL
do UOL
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
EFE
EFE
Colunas - Flavio Ricco
Roberto Sadovski
redetv
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
Reuters
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
AFP
Topo