Filmes e séries

Oprah Winfrey diz que "Selma" será distribuído de graça em escolas dos EUA

Do UOL, em São Paulo

24/04/2015 19h29

A apresentadora e atriz Oprah Winfrey anunciou nesta sexta-feira (24) em seu perfil no Instagram que DVDs do filme “Selma” serão enviados a escolas dos Estados Unidos para que os estudantes entendam a luta dos negros pelo direito de votar no país.

“Muito orgulhosa de anunciar que toda escola de ensino médio nos EUA receberá uma cópia grátis de ‘Selma’ em DVD e professores receberão um guia de acompanhamento de estudo grátis para ajudar a ensinar alunos sobre os esforços por trás do Ato pelos Direitos de Voto de 1965”, escreveu Oprah na mensagem.

Em “Selma”, ela vive a ativista Annie Lee Cooper, além de também ser produtora do filme. Dirigido por Ava DuVernay, o longa, que ganhou neste ano o Oscar de melhor canção original e foi indicado à estatueta de melhor filme,  retrata a luta pelos negros americanos pelo direito ao voto na cidade de Selma, no Alabama. O elenco ainda traz David Oyelowo no papel de Martin Luther King Jr., Carmen Ejogo como Coretta Scott King; Tom Wilkinson como o presidente Lyndon B. Johnson; Tim Roth como George Wallace e Cuba Gooding Jr. como Fred Gray.

A ativista vivida por Oprah, Annie Lee Cooper, é uma idosa que tenta registrar seu voto, mas é impedida pelo prefeito do local. Ela torna-se assim umas das principais ativistas pelos direitos civis dos negros. Veja abaixo o post de Oprah no Instagram:

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

do UOL
UOL Cinema - Imagens
Cinema
do UOL
AFP
do UOL
Reuters
AFP
do UOL
Reuters
do UOL
Reuters
do UOL
BBC
do UOL
Chico Barney
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
UOL Entretenimento
Cinema
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
Cinema
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
Chico Barney
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Roberto Sadovski

Roberto Sadovski

As 25 melhores histórias em quadrinhos da Liga da Justiça

Pincelar as melhores histórias da Liga da Justiça é um trabalho complexo. Não pela falta de qualidade, mas pelo contraste: muita coisa entre os primórdios da equipe e o final dos anos 80 tem mais valor por sua inegável importância histórica do que por seus predicados artísticos. O gibi da Liga, afinal, viveu por anos na sombra da animação Superamigos, e isso deixou o tom das histórias mais ingênuo e infantil até a reformulação pós-Crise nas Infinitas Terras. Mas garimpar todas as fases em décadas de aventuras trouxe boas surpresas e ótimas descobertas - além do perceber que, em boas, mãos, a Liga pode ser incrível! A leitura rendeu algumas conclusões. Primeiro, não há absolutamente nada errado em usar histórias de super-heróis para fazer humor! Segundo, o horrendo período dos Novos 52, que privilegiou forma, ignorou substância e fez um flashback sinistro dos primórdios da Image Comics nos anos 90 (urgh), não foi tão cruel com a Liga. Terceiro, pouca gente escreve e entende os herói tão bem quanto Grant Morrisson e Mark Waid. No mais, a Liga da Justiça, em usas diversas encarnações, ainda é aposta certeira quando o assunto é entretenimento - afinal, só uma equipe criativa muito canhestra poderia melar uma mistura de personagens e personalidades e superpoderes tão diversa e tão bacana! Acredite, se os super-heróis mais lendários do mundo sobreviveram a Extreme Justice, nada é capaz de derrotá-los!

Cinema
Topo