Cinema

Estrelado por McConaughey, filme de Gus Van Sant é vaiado em Cannes

Divulgação
McConaughey, em cena do filme "The Sea of Trees", de Gus Van Sant imagem: Divulgação

Thiago Stivaletti

Do UOL, em Cannes

"The Sea of Trees" (O mar de árvores, em traducao livre), novo filme de Matthew McConaughey ("Clube de Compras Dallas"), foi o primeiro a ser vaiado na sessão de imprensa do Festival de Cannes.

Foram vaias merecidas. Dirigido por Gus Van Sant, que venceu a Palma de Ouro em 2003 com "Elefante", o filme narra a trajetória de Arthur, um homem que decide ir à floresta do título, no Japão, para se suicidar. Lá, ele encontra um misterioso japonês, que o convence aos poucos a desistir da ideia.

Em paralelo, vamos entendendo o porquê da agonia de Arthur: viveu durante anos um casamento em crise com Joan (Naomi Watts), alcoólatra e portadora de um tumor --muita desgraça para uma pessoa só. É um dos filmes mais convencionais de Gus Van Sant, na linha de "Gênio Indomável" e "Encontrando Forrester". Só que com muito mais clichês, uma música xarope e um final pseudoespiritual de doer.

Depois do massacre que deve receber da crítica em Cannes, a carreira de "The Sea of Trees" pode ter uma única salvação. Como pisa fundo no melodrama, quem sabe chega vivo ao Oscar, se a Sony decidir lançá-lo nos Estados Unidos mais próximo do final do ano. No Brasil, o filme não tem data de estreia prevista.

Topo