Cinema

Desafio "Charlie Charlie" foi criado para divulgar o filme "A Forca"

Do UOL, em São Paulo

O assustador desafio do "Charlie Charlie" foi mais um daqueles virais que se espalhou pela internet com uma velocidade impressionante. A brincadeira supostamente paranormal, no Brasil, fez com que alunos de Manaus passassem mal e até motivou um exorcista a alertar as pessoas a respeito dos perigos envolvidos. Porém tudo não se passou de uma estratégia de marketing para divulgar o filme "A Forca". Embora o alerta do exorcista e as crianças de Manaus não soubessem disso. O trailer, no entanto, já tinha sido divulgado no Reino Unido no dia 21 de maio.

O desafio do "Charlie Charlie" consiste em colocar dois lápis, um sobre o outro em formato de cruz, com um papel escrito "Sim" e "Não". Em seguida, a pessoa tem que dizer "Charlie, Charlie, are you there" (Charlie, Charlie, você está aí?). Depois o lápis deveria se mexer respondendo a pergunta.

A brincadeira macabra chegou a ficar entre os assuntos mais comentados das redes sociais, tomando conta das primeiras posições do Trending Topics do Twitter no Brasil e no mundo.

As explicações que estavam circulando na internet diziam que a "lenda" fazia parte do folclore mexicano e Charlie seria um espírito maligno. O trailer, no entanto, mostra que Charlie é um dos personagens da história, que morreu dentro de um colégio. O longa tem estreia prevista para 30 de julho. A produtora é a mesma que fez os longas "Atividade Paranormal" e "Sobrenatural". 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo