Cinema

Gatinha Hello Kitty vai ganhar filme em 2019

Do UOL, em São Paulo

Depois de completar 40 anos de idade, a gatinha mais famosa do mundo vai ganhar os cinemas. A marca japonesa Hello Kitty, conhecida por sua personagem felina icônica de laço vermelho, terá seu próprio filme.

Segundo o site Deadline.com, a empresa japonesa Sanrio está interessada em financiar e produzir uma história baseada na gatinha e lançá-la no mundo todo em 2019.  Com uma filial nos Estados Unidos, a companhia já tinha vendido para a Fox Animation os direitos de filmagens de alguns desenhos e agora desloca parte de seu orçamento para realizar o filme da personagem.

Quarentona

Hello Kitty, uma suposta gatinha —ou uma menina, como seus criadores já afirmaram—, criada no Japão e que virou um ícone global, completou 40 anos no final de 2014.

Em 1974, ninguém poderia imaginar que a personagem, esboçada em poucos traços, sem contorno de rosto e sem boca, com seis traços para formar um bigode, estabeleceria-se como um sucesso surpreendente em todo o mundo.

Atualmente, esta criatura, que tem fã-clubes em muitos países, arrecada vários bilhões de dólares anualmente para seus proprietários e aqueles que a usam para promover seus produtos. Nos últimos anos, Hello Kitty tornou-se um dos ícones do "Japão cool" e da cultura pop japonesa que invadiu o mundo com desenhos animados e mangás.

Sua imagem está reproduzida em todo planeta em 50 mil artigos diferentes, de chiclete até a cabine de aeronaves, passando por eletrônicos, canetas e coleiras.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo