PUBLICIDADE
Topo

Menino que faz o novo Peter Pan quer crescer logo para "ter respeito"

James Cimino e Beatriz Amendola

Do UOL, em San Diego (EUA)

11/07/2015 20h24

Engana-se quem pensa que a principal estrela de “Pan”, filme que contará as origens do personagem Peter Pan, o menino que não pode crescer, é o ator Hugh Jackman, que interpreta o vilão Barba Negra.

Levi Miller, o ator de 12 anos que faz o papel principal, não apenas esbanja carisma, mas também aparenta ser, na vida real, o oposto de seu personagem: uma criança articulada, que fala como se tivesse muita experiência de vida.

Durante a entrevista coletiva de lançamento do filme na San Diego Comic-Con, Miller foi categórico ao afirmar que quer se tornar adulto logo. “Quando você é criança, as pessoas pensam em você como uma criança. Quem sabe quando eu for mais adulto as pessoas vão me levar mais a sério. Respeito! É isso [o que quero]!”

Ao fim da entrevista, a reportagem do UOL questionou o garoto se ele já havia pensado que, caso cresça logo, não poderia fazer uma sequência do filme, já que seu personagem é criança para sempre. “Bom… Primeiro que é apenas um encanto. E encantos podem ser desfeitos… Mas vamos esperar as coisas acontecerem naturalmente.”

A mesma pergunta foi feita ao diretor, Joe Wright. “Se for acontecer uma sequência, terá de ser logo”, brincou.

Wright também fez questão de pontuar que todos os personagens do filme têm dualidade de caráter. Segundo ele, neste filme, Sininho, a fada, também é uma heroína com a qual “você não quer se meter a besta”.

Sobre Peter, disse que parte da fascinação do público com ele reside no fato de ele ser “destemido, aventureiro, mas também egoísta, sem coração e disperso, do tipo que ouve o que você fala, mas esquece tudo minuto depois”. “A gente se identifica com ele”, disse.

Por fim, Hugh Jackman disse ter se inspirado visualmente no rei Luís 14, da França, para sua versão do pirata Barba Negra. “Quis imprimir duas características principais: ser assustador e ridículo ao mesmo tempo”.

Tudo real

Durante o painel do filme, mais cedo, Jackman afirmou que o público vai ver "a Terra do Nunca como jamais viu". "Pelos olhos do Joe. Ele é um visionário. E vocês podem imaginar que foi tudo computação gráfica, mas não foi. Joe gosta de construir as coisas".

"Os navios piratas foram construídos em escala real, um era do tamanho deste salão", completou, referindo-se ao Hall H do centro de convenções de San Diego, com capacidade para receber mais de 6.000 pessoas.

"Não subestimamos a inteligência das crianças", disse o diretor. "O filme tem um lado sombrio até. E não há mocinhos ou vilões. Até o Peter tem muitas falhas".

O estúdio exibiu um clipe do longa, que mostra crianças chegando à Terra do Nunca e sendo escravizadas pelo Barba Negra, incluindo Peter e o futuro Capitão Gancho.

"Peter Pan" estreia no Brasil em outubro.

Trailer dublado de "Peter Pan"