PUBLICIDADE
Topo

Morricone fará 1ª trilha de faroeste em 40 anos para filme de Tarantino

Beatriz Amendola

Do UOL, em San Diego (EUA)

11/07/2015 18h11Atualizada em 12/07/2015 01h06

Quentin Tarantino foi à San Diego Comic-Con 2015 apresentar seu novo filme "Os 8 Odiados" neste sábado (11), e revelou uma novidade: o longa terá trilha sonora original composta por Ennio Morricone, conhecido pelas músicas criadas para filmes de faroeste espaguete nos anos 1960 e 1970.

Será a primeira trilha de faroeste assinada por Morricone em 40 anos. Também é a primeira vez que um filme de Tarantino terá uma trilha criada especialmente para ele --o diretor geralmente usa músicas 'cult' de seu próprio acervo. A gravação ocorrerá em Praga (República Tcheca), no próximo mês.

Morricone chegou a compor uma peça para "Django Livre", filme anterior de Tarantino, que também utilizou músicas antigas do compositor.

Os 8 Odiados

"Os 8 Odiados" quase não se concretizou depois do roteiro vazar na internet, e Tarantino explicou por que se irritou tanto com o episódio, chegando a processar o site que publicou o texto. "O que me irritou é que, geralmente, eu termino o roteiro e vou filmar direto. Mas desse eu queria fazer mais versões, para chegar ao que eu realmente queria. Meu processo é meu processo. Só tornou tudo mais público do que eu gostaria, mas o terceiro rascunho é o que realmente queria fazer".

O filme se passa alguns anos depois da Guerra Civil Americana (1861-1865) e acompanha diversos personagens que estão tentando chegar a uma cidadezinha de Wyoming, mas são obrigados por uma nevasca a buscar abrigo em uma estalagem, onde a trama se desenrola.

Nos cerca de 7 minutos exibidos para o público da Comic-Con, o Major Marquis Warren (Samuel L. Jackson), um ex-soldado da União que se transformou em um infame mercenário, aparece obstruindo o caminho de uma carroça, em meio a neve. Ele entra no veículo e segue viagem com o caçador de recompensas John Ruth (Kurt Russel), a fugitiva Daisy Domergue (Jennifer Jason Leigh) e Chris Mannix (Walton Goggins), um renegado sulista que reivindica o direito de ser o novo xerife da cidade de Red Rock, para onde o grupo se dirige. Na nevasca, eles buscam abrigo na estalagem e vão sendo apresentados aos personagens que também estão lá: Bob (Demian Bichir), que está cuidando do estabelecimento enquanto a proprietária visita a mãe, Oswaldo Mobray (Tim Roth), o carrasco de Red Rock, o peão Joe Gage (Michael Madsen) e o Confederado General Sandy Smithers (Bruce Dern).

Kill Bill 3

Outro assunto comentado por Tarantino foi um possível "Kill Bill 3", filme sobre o qual o cineasta fala há anos, mas que ainda não tem nenhum plano concreto de produção. "Antes que vocês perguntem, nunca diga nunca. Uma [Thurman] e eu falamos disso às vezes. Mas temos que esperar a filha dela ficar mais velha", disse, referindo-se à filha da personagem Beatrix Kiddo, a Noiva.

O cineasta também falou sobre a declaração, dada no ano passado, de que pararia de trabalhar depois de seu décimo filme. "Não era uma grande declaração. Era eu tentando ter uma discussão sobre a longevidade da arte em um mundo em que não é bom fazer isso. Mas eu gosto da ideia de 10 e pronto. Se eu seguir minha trajetória, geralmente faço três filmes por década. Então ainda haveria mais uma década".

Ele disse ainda que pensa em mesclar trabalhos para o cinema com séries de TV. "Talvez haja três filmes e três minisséries. Talvez eu possa escrever minhas histórias e fazer coisas para a TV. Meus roteiros sempre são cortados, então se eu puder escrever e ter os roteiros exibidos por horas, ótimo".