Cinema

Homenageando Zé do Caixão e Hector Babenco, festival de cinema chega a SP

Divulgação
Zé do Caixão em "A Encarnação do Demônio", de 2008. O cineasta estará representado no Festival de Cinema Latinoamericano em "As Fábulas Negras", filme que reúne grandes diretores do terror nacional. imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

De 30 de julho a 5 de agosto acontece em São Paulo o Festival de Cinema Latino-Americano. A programação da sua 10ª edição conta com alguns destaques da produção mais recente feita na região, incluindo vários títulos inéditos no Brasil.

Entre eles estão as pré-estreias nacionais  de "Ato, Atalho e Vento”, de Marcelo Masagão; “Sermão dos Peixes”, novo filme de Cristiano Burlan; "Trago Comigo" de Tata Amaral;  e “As Fábulas Negras”, que marca o encontro de quatro dos nomes mais importantes do terror brasileiro: Rodrigo Aragão, Petter Baiestorf, Joel Caetano e José Mojica Marins, o Zé do Caixão.

A homenagem a Hector Babenco traz alguns de seus grandes sucessos, como “Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia”, que alcançou 5,4 milhões de espectadores; “Pixote, a Lei do Mais Fraco”; “O Beijo da Mulher-Aranha”, pelo qual William Hurt foi premiado com o Oscar de melhor ator; “Coração Iluminado”; “Carandiru”; e “O Passado”.

Já o cineasta pernambucano Lírio Ferreira terá exibidos seus cinco longas-metragens: “Baile Perfumado”, “Árido Movie”, “Cartola - Música para os Olhos“, “O Homem que Engarrafava Nuvens” e “Sangue Azul”, além de uma seleção de oito curtas, entre eles raridades do início de carreira e obras feitas para TV e museus.

"Medianeras" e documentários musicais

O festival também traz outras obras inéditas no Brasil como o “Mar”, coprodução Chile/Argentina selecionada para o Festival de Berlim e dirigida por Dominga Sotomayor;  “Videofilia (e Outras Síndromes Virais)”, a primeira produção peruana a vencer o Festival de Roterdã, filme de Joanna Lombardi"; "Ragazzi”, do cineasta argentino Raúl Perrone; e “As Insoladas”,  de Gustavo Taretto, que também dirigiu "Medianeras” e estará presente no evento.

A programação ainda conta com documentários musicais variados, como “Eu Sou Carlos Imperial”, de Renato Terra e Ricardo Calil (“Uma Noite em 67”), “Dominguinhos”, de Joaquim Castro, Eduardo Nazarian, Mariana Aydar e “My Name Is Now, Elza Soares”, de Elizabete Martins Campos.

No total, são aproximadamente 111 filmes, representando 17 países da América Latina e do Caribe. A programação, que tem entrada gratuita para todas as sessões, acontece em várias salas de cinema e centros culturais de São Paulo. Consulte a programação completa no site do evento.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo