Cinema

Próximo filme de Michael Moore vai satirizar corrida armamentista dos EUA

Reprodução
Primeira imagem de divulgação de "Where to Invade Next", próximo filme de Michael Moore imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

Após anos longe dos holofotes, o diretor Michael Moore anunciou nesta terça (28) o lançamento de seu próximo projeto, o documentário "Where to Invade Next" ("Onde Invadir Agora", em tradução livre), que será exibido em setembro no Festival de Cinema de Toronto. É o primeiro trabalho do cineasta desde "Capitalism: A Love Story" (2009).

Em conversa com fãs promovida no aplicativo Periscope, Moore deu detalhes sobre o longa, que até então era mantido sob sigilo. O filme terá 110 minutos de duração e, mais uma vez , trará tom de sátira ao governo, economia e, principalmente, à corrida armamentista dos Estados Unidos.

"Eu não acho que exista qualquer gatilho [para o filme]. Estamos vivendo um momento, certamente pós-11/9, em que há a necessidade constante de sempre termos um inimigo onde estará o próximo?", indagou-se o diretor.
 
"Isso existe para que possamos manter nosso complexo industrial militar vivo e as empresas que ganham um monte de dinheiro com o negócio. Eu sempre me incomodei com isso, e é daí que vem a comédia."
 
Segundo o "The Hollywood Reporter", o curador da mostra de documentários do Festival de Toronto, Thom Powers, assistiu ao filme em Nova York há duas semanas.
"É muito engraçado, e atemporal. Vai gerar uma grande repercussão. Está entre os melhores trabalhos dele", adiantou ao site.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo