Cinema

Drogas, sexo, violência: Entenda por que "Ted 2" não é filme para criança

Do UOL, em São Paulo

A comédia “Ted 2”, que está em cartaz nos cinemas, pode até enganar: Um ursinho bonitinho de pelúcia vive altas aventuras com os amigos na cidade. Mas não se engane. Assim como no primeiro filme, a história não é lá muito fofa.

Com classificação indicativa de 16 anos, o longa do diretor Seth MacFarlane traz referências explícitas às drogas e sexo, além de ser recheado de cenas de bullying, contravenções e até crimes. E não para por aí.

Fica a dica: se você é um pai zeloso pensando em levar o filho para ver o filme, é melhor pensar duas vezes (ou três, quatro, cinco....).

Caso contrário, há o sério risco de passar pelo mesmo trauma experimentado em 2012 pelo deputado federal Protógenes Queiroz.

Desavisado, o parlamentar levou o rebento de 11 anos ao cinema e saiu de lá querendo proibir a exibição no país.

Não é para tanto. Óbvio. Mas é preciso cuidado. Entenda abaixo por que a classificação indicativa de "Ted 2", de 16 anos, deve ser levada a sério.

Reprodução
Ted aparece fumando maconha várias vezes com um purificador, o chamado "bong" imagem: Reprodução

Drogas

Ted fuma maconha. No filme, há várias cenas que fazem referência à marijuana e também a outras drogas. Os personagens tragam não só cigarro tradicional, mas também usando um purificador, o famoso “bong”. Um deles, inclusive, em um constrangedor formato fálico.

Sexo

Ted não transa. OK. Seria perturbador demais —vide "Howard, o Pato". Mas não faltam alusões ao sexo. Seja hétero, gay ou zoófilo. A mais engraçada das cenas envolve o apresentador Jay Leno, que faz uma ponta como ele mesmo: uma versão tarada por banheiros masculinos.

Boca-suja

Ted é desbocado. Palavrão é com ele. Fala em praticamente qualquer situação. O tradicional f* é recorrente (e um dos mais leves). Ele também é bem pouco paciente e adora encher a cara. Uma criança com personalidade de adulto em um corpinho de urso.

Reprodução
Ted e John tentam roubar o esperma de Tom Brady; nem sinal de Gisele Bündchen imagem: Reprodução

Invasão de domicílio

Ted invade lares. Sim, isso é crime. E, no caso, não é a residência de qualquer um. Logo no início do filme, ele vai sem ser convidado à casa do astro do futebol americano Tom Brady. Motivo nobre? Nem um pouco: roubar o sêmen do atleta para fazer uma inseminação artificial. Como? Bem, melhor você ver o filme. Gisele Bündchen, por sorte, nem estava lá para ver.

Violência contra mulher

Ted agride mulher. Ou pelo menos tenta. Um péssimo exemplo, convenhamos, mas que é condizente com personalidade do ursinho. Na cozinha, em uma acalorada discussão com a esposa, a perua Tami-Lynn, ele arremessa comida e objetos na amada, que não se faz de rogada e responde à altura.

Bullying

Ted é "bullyer". Apesar de trabalhar e aparentemente ser um adulto, ele parece mais um imaturo colegial. A atitude é sempre condenável, claro, mas em certos instantes chega a ser bem engraçada. No filme, só para sacanear, o ursinho é capaz de tirar foto do melhor amigo acidentado no chão, coberto por litros de sêmen. Ele ainda vai a um show de stand-up interativo só para sugerir temas trágicos e constranger os humoristas.

Reprodução
John e Samantha são vítimas do Ted motorista; ele joga o carro em um estábulo imagem: Reprodução

Sem carta de motorista

Ted não tem licença para dirigir. Por motivos óbvios. Mesmo assim, ele dá lá suas voltinhas. Usando pedais adaptados, quase não enxerga a estrada e tem extrema dificuldade para seguir em linha reta. Acidentes? Bobagem...

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo