Cinema

Diretor Cláudio Assis é vaiado em festival sob gritos de machista

Reprodução/YouTube/Metrópoles DF
Cineasta Cláudio Assis é vaiado sob gritos de machista no Festival de Brasília imagem: Reprodução/YouTube/Metrópoles DF

Do UOL, em São Paulo

O diretor Cláudio Assis, de "Amarelo Manga" (2003), foi vaiado na noite deste sábado (19) ao ser recebido pelo público do Festival de Brasília. Com sua equipe para apresentar o filme "Big Jato", ele foi impedido de falar sob gritos de "machista" e "machistas não passarão".

"Podem vaiar, mas respeitem o trabalho das pessoas", disse. "Posso falar?", pediu, sem conseguir um momento de trégua da plateia.

O pernambucano, então, passou o microfone para Matheus Nachtergaele. "Todos nós temos maravilhas, temos horrores. Podemos mesmo vaiar nossos horrores e aplaudir as nossas maravilhas", disse o ator, que faz parte do elenco de "Big Jato". 

Diretor foi banido de cinema em Recife

Cláudio Assis e o também diretor Lírio Ferreira estão banidos por um ano de frequentar o Cinema da Fundação Joaquim Nabuco, em Recife.

Ambos foram punidos após participantes do evento relatarem que eles desrespeitaram a diretora do filme "Que Horas Ela Volta?", Anna Muylaert, em um debate sobre o longa-metragem em 29 de agosto.

Testemunhas disseram que os dois estavam embriagados e interromperam Muylaert de falar em várias ocasiões. Além disso, Assis ainda teria chamado Regina Casé, protagonista do filme, de "gorda".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo