Cinema

Protesto de feministas marca abertura do Festival de Cinema de Londres

Do UOL, em São Paulo

A noite de gala de abertura do Festival de Cinema de Londres, nesta quarta (7), foi marcada por um protesto do grupo feminista Sisters Uncut. As ativistas aproveitaram o tema do filme que abriu o festival, "Suffragette", para chamar atenção para a violência doméstica. "Mulheres mortas não podem votar", repetia o grupo, que se deitou no tapete vermelho.

Estrelado por Meryl Streep, Carey Mulligan e Helena Bonham Carter, "Suffragette" aborda o início do movimento feminista retratando mulheres reais que lutaram pelo direito ao voto no Reino Unido. Mesmo com o protesto, as estrelas desfilaram pelo tapete vermelho em Londres. À TV local, Helena Bonham Carter avaliou a manifestação como perfeita. "Estou feliz que o filme tenha surtido algum efeito. Estamos aqui exatamente para isso", declarou a atriz.

Na semana passada, Meryl Streep causou surpresa ao declarar que não é feminista em uma série de entrevistas antes do lançamento do filme.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo