PUBLICIDADE
Topo

Diretora de "Matrix", Andy Wachowski revela que é uma mulher transgênero

Andy Wachowski agora quer ser chamada de Lilly - Reprodução /Windy City Times
Andy Wachowski agora quer ser chamada de Lilly Imagem: Reprodução /Windy City Times

Do UOL, em São Paulo

09/03/2016 00h21

Quatro anos após sua irmã, Lana, se assumir trangênero, a diretora de cinema e de TV Lilly Wachowski, originalmente conhecida como Andy, também revelou ser trans. A revelação foi feita nesta terça-feira (8), em um comunicado enviado pela diretora ao jornal Windy City Times, voltado ao público LGBT.

No artigo, a diretora afirma ser uma das que têm sorte de ter uma família que apoia a sua decisão.

“Sim, sou transgênero. E sim, eu fiz a transição. Minha família e meus amigos sabem. A maior parte das pessoas com quem trabalho também. Todos estão bem com isso. Claro, graças à minha fabulosa irmã, eles já passaram por isso antes, mas também porque são pessoas maravilhosas. Sem o apoio da minha mulher, dos meus amigos e da minha família, eu não estaria onde estou hoje."

Ainda de acordo com o longo texto escrito pela cineasta, ela afirma que chegou à decisão de revelar seu "segredo" após receber ameaças da imprensa de publicar a história.

“Eu precisava de um tempo para colocar minha cabeça no lugar, para me sentir confortável. Ser transgênero não é fácil. Nós vivemos em um mundo com maioria de orientação de gênero binária. Isso significa que quando você é transgênero, você tem que encarar a dura realidade de passar o resto da sua vida em um mundo que é abertamente hostil contra você", escreveu ela.

As irmãs Lilly e Lana foram alçadas ao status de gênios do cinema imediatamente após o estrondoso sucesso de "Matrix" (1999). No ano passado, elas lançaram a série de ficção científica da Netflix “Sense8”.