PUBLICIDADE
Topo

"The Woman Who Left", de Lav Diaz, vence o Leão de Ouro em Veneza

Do UOL, em São Paulo*

10/09/2016 15h27Atualizada em 10/09/2016 16h46

"The Woman Who Left", do filipino Lav Diaz, venceu o Leão de Ouro, prêmio máximo do Festival de Veneza, neste sábado (10). O filme, com duração de quase quatro horas, conta a história de Horacia, uma professora que passou 30 anos em uma unidade correcional por um crime que não cometeu. Quando ela é finalmente libertada, luta com os desejos de vingança e perdão.

"Nem acredito que ganhei esse prêmio. É muito bonito. Eu o dedico ao povo filipino, à nossa luta, à luta da humanidade", declarou Lav Diaz, ao receber a condecoração no Palais du Cinéma, no Lido.

Amat Escalante e Andrei Konchalovski compartilharam o leão de prata, concedido ao melhor diretor, por "La Region Salvage" e "Paradise", respectivamente.

Cena de "The Woman Who Left", de Lav Diaz, que venceu o Leão de Ouro em Veneza 2016 - Divulgação - Divulgação
Cena de "The Woman Who Left", de Lav Diaz, que venceu o Leão de Ouro em Veneza 2016
Imagem: Divulgação
Nesta edição, as mulheres tiveram amplo predomínio: questões femininas como a emancipação da mulher, a liberdade sexual e a luta contra o machismo deram o tom na programação da mostra italiana.

Emma Stone ganhou o prêmio Volpi Cup de melhor atriz por "La La Land", um tributo à época de ouro dos musicais norte-americanos dirigido por Damien Chazelle. O filme abriu o festival e foi muito aplaudido pelo publico.

Um dos filmes mais cotados para ganhar prêmios, o francês "Une Vie", de Stéphane Brizé, mostrou as dificuldades de ser mulher em uma sociedade patriarcal e sexista como era a França no século 19.

Jacqueline Kennedy, vivida com brilhantismo por Natalie Portman em "Jackie", foi outra mulher que ganhou destaque em Veneza. O filme dirigido por Pablo Larraín ("No") a mostra como uma mulher muito forte em aparições públicas, mas vulnerável e vaidosa na intimidade. "Jackie" venceu o prêmio de melhor roteiro na premiação principal do festival.

VEJA A LISTA COMPLETA DOS PREMIADOS

Leão de Ouro de melhor filme
"The Woman Who Left", do filipino Lav Diaz

Leão de Prata Grande Prêmio do Júri
"Nocturnal Animals", do americano Tom Ford

Leão de Prata para melhor direção
Ao mexicano Amat Escalante, por "La Región salvaje"
Ao russo Andrei Konchalovski, por "Paradise"

Prêmio de melhor roteiro
Noah Oppenheim, por "Jackie", do chileno Pablo Larraín

Prêmio especial do júri
"The Bad Batch", da americana Ana Lily Amirpour

Copa Volpi para melhor atriz
Emma Stone, em "La La Land - Cantando estações", do americano Damien Chazelle

Copa Volpi para melhor ator
Óscar Martínez, em "El Ciudadano Ilustre", dos argentinos Mariano Cohn e Gastón Duprat

Prêmio Marcello Mastroianni de melhor revelação
Paula Beer, por "Frantz", do francês François Ozon

Prêmio de melhor filme da seção "Orizzonti"
"Liberami", de Federica De Giacomo

* Com colaboração de agência AFP