Entretenimento

62 anos depois: Cinemateca explica origem de logo e afasta duplo sentido

Divulgação
Logomarca na fachada da Cinemateca Brasileira, em São Paulo imagem: Divulgação

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em São Paulo

Com o título "Precisamos falar sobre o logo da Cinemateca Brasileira", um vídeo postado nesta quarta-feira (16) no Facebook da instituição está dando o que falar nas redes sociais. Nele, é explicado que o sinal da logomarca é resultado de um conceito "baseado no corte transversal de um projetor de filmes".

O vídeo explicativo, que termina com a frase "Entendeu", foi criado para celebrar os 70 anos da instituição e em resposta aos comentários deixados pelos internautas no perfil da Cinemateca, comparando a logomarca ao desenho de um pênis.

"Foi uma demanda que a gente sentiu de responder alguns comentários", disse Leandro Pardi, coordenador de difusão da Cinemateca Brasileira. "Sempre há insinuações fálicas sobre o logo. Há um estudo artístico por trás dele e todo um conceito. A gente achou que agora era o momento certo por causa dos 70 anos da Cinemateca. Esse vídeo faz parte uma ação para celebrar a data", completou. "A gente já se acostumou com esses comentários, é uma coisa contínua e queremos contextualizar e explicar o seu significado".

A logomarca foi criada em 1954 pelo paulistano Alexandre Wollner, de 88 anos, um dos principais nomes do design moderno do Brasil, autor de marcantes logomarcas, como a do Itaú, Elevadores Atlas e Hering.

Reprodução
Vídeo explica o conceito da logomarca imagem: Reprodução
"No vídeo, a gente tenta explicar o conceito do Wollner. O nosso papel é fornecer a história, mas como as pessoas interpretam, foge do nosso campo", explicou. "É muito importante saber a opinião do público e que certamente levaremos em consideração os comentários pertinentes".

Mesmo assim, nos comentários do vídeo explicativo, os internautas continuaram apontando as semelhanças com o órgão sexual masculino. "Pode ter um conceito foda ou ser criado por seja lá quem for, ainda assim é um pinto. E vão demorar mais 70 anos para perceber/aceitar isso Cinemateca Brasileira?", escreveu Diogo Ghedin Manfroi.

Já o internauta Gastao Esteves lembrou uma frase do empresário americano Elon Musk. "Qualquer produto que precise de manual para funcionar está quebrado". O usuário Hugo Casarisi completou: "Olha aí o problema do símbolo mal elaborado. Você vai ter que sentar com cada um e explicar para todo mundo? Ou depois de 70 anos, você fazer um video para mostrar para o público que seu símbolo não era exatamente o que ele parece?".

Mesmo com tantas reclamações, não há nenhum projeto para a mudança da logomarca. "Foi o próprio Wollner que forneceu o material com a explicação da origem da logo", disse o coordenador. "Não há nenhum estudo nem projeto para uma mudança. Para isso, deveria haver uma conversa com o Ministério da Cultura e a Secretaria do Audiovisual", finalizou.

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
EFE
do UOL
Página Cinco
do UOL
Colunas - Ricardo Feltrin
EFE
EFE
Blog do Barcinski
Blog do Arcanjo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
UOL Entretenimento
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
Blog do Arcanjo
do UOL
EFE
UOL Cinema - Imagens
AFP
EFE
Da Redação
UOL Música - Imagens
do UOL
AFP
UOL Música - Imagens
do UOL
AFP
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
Página Cinco
Cinema
AFP
do UOL
Da Redação
Blog do Arcanjo
Página Cinco
do UOL
Topo