Entretenimento

62 anos depois: Cinemateca explica origem de logo e afasta duplo sentido

Divulgação
Logomarca na fachada da Cinemateca Brasileira, em São Paulo Imagem: Divulgação

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em São Paulo

16/11/2016 18h30

Com o título "Precisamos falar sobre o logo da Cinemateca Brasileira", um vídeo postado nesta quarta-feira (16) no Facebook da instituição está dando o que falar nas redes sociais. Nele, é explicado que o sinal da logomarca é resultado de um conceito "baseado no corte transversal de um projetor de filmes".

O vídeo explicativo, que termina com a frase "Entendeu", foi criado para celebrar os 70 anos da instituição e em resposta aos comentários deixados pelos internautas no perfil da Cinemateca, comparando a logomarca ao desenho de um pênis.

"Foi uma demanda que a gente sentiu de responder alguns comentários", disse Leandro Pardi, coordenador de difusão da Cinemateca Brasileira. "Sempre há insinuações fálicas sobre o logo. Há um estudo artístico por trás dele e todo um conceito. A gente achou que agora era o momento certo por causa dos 70 anos da Cinemateca. Esse vídeo faz parte uma ação para celebrar a data", completou. "A gente já se acostumou com esses comentários, é uma coisa contínua e queremos contextualizar e explicar o seu significado".

A logomarca foi criada em 1954 pelo paulistano Alexandre Wollner, de 88 anos, um dos principais nomes do design moderno do Brasil, autor de marcantes logomarcas, como a do Itaú, Elevadores Atlas e Hering.

Reprodução
Vídeo explica o conceito da logomarca Imagem: Reprodução
"No vídeo, a gente tenta explicar o conceito do Wollner. O nosso papel é fornecer a história, mas como as pessoas interpretam, foge do nosso campo", explicou. "É muito importante saber a opinião do público e que certamente levaremos em consideração os comentários pertinentes".

Mesmo assim, nos comentários do vídeo explicativo, os internautas continuaram apontando as semelhanças com o órgão sexual masculino. "Pode ter um conceito foda ou ser criado por seja lá quem for, ainda assim é um pinto. E vão demorar mais 70 anos para perceber/aceitar isso Cinemateca Brasileira?", escreveu Diogo Ghedin Manfroi.

Já o internauta Gastao Esteves lembrou uma frase do empresário americano Elon Musk. "Qualquer produto que precise de manual para funcionar está quebrado". O usuário Hugo Casarisi completou: "Olha aí o problema do símbolo mal elaborado. Você vai ter que sentar com cada um e explicar para todo mundo? Ou depois de 70 anos, você fazer um video para mostrar para o público que seu símbolo não era exatamente o que ele parece?".

Mesmo com tantas reclamações, não há nenhum projeto para a mudança da logomarca. "Foi o próprio Wollner que forneceu o material com a explicação da origem da logo", disse o coordenador. "Não há nenhum estudo nem projeto para uma mudança. Para isso, deveria haver uma conversa com o Ministério da Cultura e a Secretaria do Audiovisual", finalizou.

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo