Topo

Filmes e séries


"Pequeno Segredo" está fora da corrida pelo Oscar de filme estrangeiro

Do UOL, em São Paulo

2016-12-15T22:54:26

15/12/2016 22h54

O longa "Pequeno Segredo", do diretor David Schürmann, está fora da corrida pelo Oscar 2017 de melhor filme estrangeiro. A lista dos nove filmes que seguem na disputa foi divulgada na noite desta quinta (15) pela academia americana de cinema sem a produção brasileira.

Os selecionadas são da Austrália ("Tanna"), Canadá (“It’s Only the End of the World"), Dinamarca ("“Land of Mine"), Alemanha (“Toni Erdmann”), Iran (“The Salesman"), Noruega ("The King’s Choice"), Rússia (“Paradise"), Suécia (“A Man Called Ove") e Suíça (“My Life as a Zucchini").

Ao todo, 85 filmes estavam inscritos para concorrer às indicações, que serão divulgadas apenas no dia 24 de janeiro. A cerimônia do Oscar acontece em 26 de fevereiro em Los Angeles.

A iniciativa do Ministério da Cultura de indicar "Pequeno Segredo", que recebeu R$ 167 mil para a campanha pelo Oscar, em vez de "Aquarius" foi uma das grandes polêmicas do cinema em 2016.

Para muitos, tratou-se de uma decisão de natureza política em retaliação ao diretor Kleber Mendonça Filho, que, ao lado da equipe do filme, protestou publicamente contra o impeachment de Dilma Rousseff no Festival de Cannes.

Uma história real

"Pequeno Segredo" conta a história de Kat Schürmann (Mariana Goulart), irmã adotiva do diretor David Schürmann, que morreu em consequência de complicações da Aids em 2006, aos 13 anos de idade.

Ela aparece no documentário "O Mundo em Duas Voltas" (2007), também dirigido por Schürmann, que registra as viagens da família de velejadores pelos sete mares. O filme é baseado no livro homônimo escrito pela mãe do diretor, Heloísa, publicado em 2012.

Marcello Antony, que no filme interpreta Vilfredo, pai do diretor, não chegou a conhecê-lo pessoalmente. Julia Lemmertz, que na tela vive a mãe de Kat, conheceu a verdadeira Heloisa quando ela veio ao Rio lançar o livro "Pequeno Segredo".