Topo

Globo de Ouro

Emma Stone e Ryan Gosling vencem Globo de Ouro por atuação em "La La Land"

Do UOL, em São Paulo

09/01/2017 00h20

Emma Stone e Ryan Gosling venceram o Globo de Ouro de melhor atriz e ator de comédia ou musical por “La La Land – Cantando Estações”. O filme, dirigido e roteirizado por Damien Chazelle, venceu nas sete categorias nas quais concorreu: além de ator e atriz, filme de comédia ou musical, direção, roteiro, trilha original, e canção original (“City of Stars"), essas duas últimas para Justin Hurwits.

Com isso, "La La Land" bate o recorde de mais prêmios vencidos por um filme no Globo de Ouro. Passou "Um Estranho no Ninho" e "O Expresso da Meia-Noite". O musical acompanha um pianista de jazz (Ryan Gosling) e uma atriz iniciante (Emma Stone) que se conhecem ao chegar em Los Angeles e se apaixonam perdidamente, mas têm dificuldades para fazer o relacionamento funcionar enquanto buscam o sucesso.

Stone agradeceu sua família, o diretor Damien Chazelle e o ator Ryan Gosling. "Esse filme é para sonhadores. Esse filme é sobre esperança e criatividade, as duas coisas mais importantes do mundo", disse a atriz. Gosling agradeceu à mulher, Eva Mendes, que na época das filmagens estava cuidando da primeira filha do casal e grávida da segunda, enquanto seu irmão, Juan Carlos, enfrentava um câncer na garganta. Juan Carlos morreu em abril de 2016 e Gosling também dedicou o prêmio a ele. O ator ainda brincou com a possibilidade de ter sido confundido com Ryan Reynolds, que também concorria por "Deadpool".

Na categoria drama, Isabelle Rupert venceu o prêmio de melhor atriz por “Elle” e Casey Affleck, por "Manchester À Beira-Mar". "Elle", dirigido por Paul Verhoeven ("Instinto Selvagem"), também levou o prêmio de melhor filme estrangeiro.

Na categoria de atriz coadjuvante, Viola Davis ficou com o Globo de Ouro por seu papel em “Fences”. Ela concorria com Naomie Harris, Nicole Kidman, Octavia Spencer e Michelle Williams. No filme, Viola, conhecida pela série "How To Get Away With Murder", vive a mulher de um ex-jogador de beisebol vivido por Denzel Washington, que também dirige o filme. Aaron Taylor-Johnson ganhou prêmio de ator coadjuvante por "Animais Noturnos" e dedicou à mulher, Sam Taylor-Johnson, diretora de “Cinquenta Tons de Cinza”, a quem disse que é sua "alma gêmea".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!