PUBLICIDADE
Topo

"Estamos vivendo um pesadelo": astros solidários a imigrantes detonam Trump

Jennifer Lawrence, Jennifer Lopez, Rihanna, Mark Ruffalo e Jessica Chastain são algumas das estrelas que protestaram contra as medidas tomadas pelo novo presidente, Donald Trump - Vianney Le Caer/Invision/AP, Mark Ralston/AFP, Patrick Kovarik/AFP, Bryan R. Smith/AFP e Theo Wargo/Getty Images/AFP
Jennifer Lawrence, Jennifer Lopez, Rihanna, Mark Ruffalo e Jessica Chastain são algumas das estrelas que protestaram contra as medidas tomadas pelo novo presidente, Donald Trump
Imagem: Vianney Le Caer/Invision/AP, Mark Ralston/AFP, Patrick Kovarik/AFP, Bryan R. Smith/AFP e Theo Wargo/Getty Images/AFP

Do UOL, em São Paulo

30/01/2017 19h32

Diversos astros de Hollywood se aliaram contra as ações tomadas pelo presidente Donald Trump, que proibiu a entrada nos Estados Unidos de indivíduos da Síria, Irã, Sudão, Líbia, Somália, Iêmen e Iraque, além de refugiados de países em guerra.

A medida fez com que o diretor iraniano Asghar Farhadi, indicado ao Oscar por "O Apartamento", anunciasse que não comparecerá à premiação em resposta ao veto. A cerimônia do SAG Awards, o prêmio do sindicato dos atores norte-americanos, também foi marcada por duras críticas da classe artística de Hollywood contra o presidente Donald Trump – e, especialmente, sua mais recente política anti-imigração.

Os artistas também estão empenhados em divulgar protestos e mostrar suas posições nas redes sociais. A atriz vencedora do Oscar Jennifer Lawrence escreveu que seu coração partido está com as vidas de refugiados muçulmanos inocentes que tentam escapar do terror e encontrar um lugar seguro para as suas famílias.

"Eu e milhões de americanos entendemos que a raça e a religião de alguém nunca deve prejudicá-los. É o dever de cada pessoa ajudar e proteger qualquer um, não importa a sua nacionalidade. Eu rezo para que a sanidade e a compaixão voltem à Casa Branca", afirmou a atriz.

Vale lembrar que em 2015 J. Law interpretou a empresária ítalo-americana Joy Mangano no cinebiografia "Joy". A mulher de origem italiana foi uma das empreendedoras de maior sucesso dos Estados Unidos, inventando o esfregão "mop" e várias outras utilidades domésticas modernas.

O ator Kumail Nanjiani, que interpreta o personagem Dinesh, na série de TV "Silicon Valley", escreveu que para as pessoas como ele, nascidas no Paquistão, é muito difícil ir para a América. "Banir muçulmanos só funciona para gerar mais ódio", afirmou. 

A cantora e atriz Rihanna, nascida na ilha caribenha de Barbados, afirmou estar devastada pelas notícias. "A América está sendo arruinada bem diante de seus olhos. Que porco imoral vocês tiveram que implementar", lamentou.

Já a atriz e cantora Jennifer Lopez, nascida nos Estados Unidos, mas com ascendência porto-riquenha, postou uma foto de uma manifestação onde se lê "Nós somos todos imigrantes". "Honestamente, eu sinto que estamos vivendo um pesadelo neste momento. Em um país fundado por imigrantes, como pode imigrante se tornar um palavrão!"

Mark Ruffalo, ator nascido nos Estados Unidos que tem ascendência italiana por parte de pai e franco-canadense por parte de mãe, também está empenhado em protestar contra as medidas extremas do novo presidente norte-americano.

Além de discursar em um evento anti-Trump um dia antes da posse, Mark Ruffalo tem divulgado artigos e manifestações em suas redes sociais. Em uma de suas publicações ele diz: "Isso não é um acidente, isso é intencional. Vocês estão testemunhando o começo de uma Nova Era Mundial", escreveu ao compartilhar um artigo que relaciona Trump ao Holocausto.

Jessica Chastain, indicada ao Oscar por interpretar uma agente da CIA que lidera a caça por Bin Laden no filme "A Hora Mais Escura", também está empenhada na causa. Depois de participar ativamente da marcha das mulheres na capital americana, ela protestou contra as medidas do atual presidente que barram diversos imigrantes.

"Eu sou uma nova-iorquina. Nós somos uma cidade contruída por imigrantes. Hoje é um dia triste para a América", escreveu a atriz ao compartilhar um vídeo com uma manifestação no aeroporto internacional de Nova York. 

Veja outros artistas que se manifestaram contra a política adotada por Donald Trump:

"Aos nossos vizinhos muçulmanos de todo o mundo: Eu e dezenas de milhões de pessoas sentimos muito. A maioria dos americanos não votou neste homem", escreveu o cineasta Michael Moore.

Mark Hamill, o Luke Skywalker da saga "Star Wars", retuítou diversas mensagens em apoio aos imigrantes e refugiados. Entre elas uma mensagem do senador democrata Bernie Sanders, que chegou a se candidatar à presidência.

"Presidente Trump, você cometeu um grande erro. Ao tentar nos dividir por raça, religião, gênero ou nacionalidade, você só nos aproximou", diz a mensagem, acompanhada da frase "A luta apenas começou."