Cinema

Dev Patel, o símbolo sexual que Hollywood precisava

Getty Images
Imagem: Getty Images

Eduardo Graça

Colaboração para o UOL

Ele cresceu e apareceu. E arranca suspiros por onde passa. O adolescente magrelo de "Quem Quer Ser um Milionário?" (2008) deu lugar ao jovem atlético, de longos cabelos negros ondulados, indicado ao Oscar de melhor ator coadjuvante por "Lion - Uma Jornada Para Casa". Exatamente como na produção que o tornou conhecido mundo afora, o inglês Dev Patel, 26, volta à Índia de seus ancestrais (seus pais nasceram no Quênia antes de se mudarem para Londres) para contar uma história de drama e superação pessoal.

No filme dirigido pelo australiano Garth Davis, baseado em uma história real, ele é Saroo Brierley, um jovem decidido a reencontrar sua família biológica depois de ter sido adotado por um casal de australianos (vividos por Nicole Kidman e David Wenham). Desde que fez a pré-estréia no Festival de Toronto, em setembro passado, o filme se tornou favorito de crítica e público e recebeu outras cinco indicações ao Oscar, incluindo a de melhor filme, roteiro e atriz coadjuvante, para Kidman.

"A história dele é fantástica. Aos cinco anos de idade, em 1986, Saroo se perdeu do irmão quando caiu no sono em um vagão de trem e foi parar na outra extremidade da Índia. Sem lenço, documento e a mais vaga ideia de como se comunicar com sua mãe, ele vai viver nas ruas de Calcutá até ser levado para um orfanato. Pensa só: ele nunca teve a chance de se despedir da família biológica", resume o ator ao UOL.

Getty Images
Saroo Brierley, Sunny Pawar (que interpreta Saroo criança) e Dev Patel Imagem: Getty Images

Já na Tasmânia, onde vivem seus pais adotivos, Sue e John Brierley, Saroo se apaixona pela vida à beira-mar da ilha, se destaca no colégio e tem uma vida amorosa típica de rapazes da classe média australiana. Em meio à sua relação com Lucy (Rooney Mara) e a ruminações sobre a formação, no futuro, de sua própria família, ele percebe a lacuna em uma vida aparentemente perfeita.

E, com a ajuda do Google Earth e de muitas noites viradas em claro em pesquisas frenéticas, consegue mapear a região onde viveu na Índia. O cada vez mais possível encontro com a família indiana garante a emoção em um filme que não tem medo de fazer chorar.

"Para mim, foi importante conhecer o Saroo real e passar um tempo com ele", conta Dev sobre o encontro com o hoje empresário de 36 anos. "Lembro de um passeio de carro, ele me contando do que recordava, já adolescente, da vida na Índia, sons e imagens pouco claros, mas sempre presentes. É impressionante como, apesar de toda a história de vida dificílima dele, Saroo é um sujeito muito mais expansivo e auto-confiante do que eu. Foi um prazer conviver com ele".

Trailer legendado do filme "Lion - Uma Jornada Para Casa"

Símbolo sexual

No filme --e na vida real--, Saroo usa a tecnologia, um quarto de século depois do desaparecimento na Índia, para tentar reencontrar sua família. Dev, por sua vez, tem pouca intimidade com este universo. "Eu sou uma negação em tecnologia, até pouquíssimo tempo nem e-mail tinha. Não sou muito de passar horas sozinho na frente do computador, estou sempre com minha turma, gosto de estar em grupo, sou gregário, mas muito menos cool e autoconfiante do que o Saroo. Não tenho este carisma todo, não", diz.

Há controvérsias. Para viver Saroo, Dev deixou a barba e o cabelo crescerem. Também malhou sem parar durante oito meses seguidos a fim de ganhar músculos. Em uma recente entrevista, o ator de 1,87m resumiu a transformação física em "ter uma imagem mais masculina, mais de homem-alfa".

Jason Merritt/Getty Images
Dev Patel e Freida Pinto em foto de 2013 Imagem: Jason Merritt/Getty Images

O resultado de toda essa dedicação será visto nas telas dos cinemas. E nas festas do período de premiações de Hollywood, em que Patel aparece sempre rodeado de belas moças em conversês animados. Desde 2014, depois de seis anos de namoro com sua colega de elenco de "Quem Quer Ser um Milionário?", a atriz indiana Freida Pinto, Dev está solteiro. Em um momento em que a indústria americana preza a diversidade étnica, um símbolo sexual de origem indiana, filho de africanos e criado em Londres, caiu como uma luva. Dev Patel virou a figura que Hollywood precisava.

Mais uma história real a caminho

O impacto de "Lion" em Dev foi tão forte que ele permaneceu quase um ano mergulhado na história de Saroo, sem ler outros roteiros. Seu próximo filme, o primeiro a furar o bloqueio pós-"Lion", também é baseado em uma história real. "Hotel Mumbai", de Anthony Maras, que chega aos cinemas ainda este ano, conta a história das vítimas e sobreviventes do ataque terrorista ao Taj Majal Palace Hotel em Mumbai (antiga Bombaim), em 2008.

"Eu vivo Arjun, que trabalha no hotel e segue a doutrina sikh, pouco representada no cinema ocidental. É um personagem que trata de dois temas caros a mim: a discriminação social e religiosa", adianta o ator. "Quando o atentado acontece, as pessoas começam a apontar o dedo em direção a ele, já que é o mais diferente ali. Foi uma volta bem diferente à Índia, já que filmamos em Mumbai. Este filme me abriu ainda mais a cabeça sobre a diversidade daquele país imenso".

Dev, que, quando não está filmando, vive em West Hollywood, em Los Angeles, sabe que, de certa forma, a seqüência de filmes passados na Índia proporcionam também encontro do ator com suas próprias raízes. Outro projeto seu em andamento é por trás das câmeras. O plano é, após a festa do Oscar, terminar de escrever seu primeiro roteiro: um filme de ação ainda sem título, mas que já tem cenário definido: Mumbai.

Divulgação
Dev Patel é Saroo Brierley em "Lion - Uma Jornada Para Casa" Imagem: Divulgação

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Reuters
UOL Entretenimento
EFE
EFE
UOL Cinema - Imagens
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Erratas
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
EFE
do UOL
EFE
Reuters
Reuters
do UOL
do UOL
AFP
AFP
EFE
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
Reuters
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
Cinema
Reuters
do UOL
Reuters
EFE
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Topo