PUBLICIDADE
Topo

"Melhor que a animação." Críticos elogiam novo "A Bela e a Fera"

Do UOL, em São Paulo

03/03/2017 18h54

O remake de "A Bela e a Fera" com atores de carne e osso, que estreia no dia 16 de março no Brasil, já foi visto pela imprensa americana. E os críticos, em sua maioria, não pouparam elogios à história, que vem sendo descrita como "mágica" e com atuações convincentes, principalmente a da protagonista Emma Watson.

Até a publicação deste texto, o longa dirigido por Bill Condon e coestrelado por Dan Stevens recebia a aprovação de 78% no site Rotten Tomatoes, que compila a opinião dos principais veículos de comunicação, com 31 resenhas positivas e oito negativas.

"O novo 'A Bela e a Fera' melhora a animação clássica. Abraçando sua natureza de musical e adicionando profundidade em uma narrativa familiar, esse live-action é uma verdadeira beleza", escreveu Brian Truitt do "USA Today".

"Pronto para proclamá-lo o musical à moda antiga do ano? Fique à vontade", definiu o crítico Stephen Whitty, do "New York Daily News". “Emma Watson é uma real protagonista aqui, e fisicamente não poderia ter sido uma escolha melhor para o papel", entende Emily Yoshida, da revista "Vulture".

Já o "TheWrap", com Dan Callahan, lembra dos atores que deram apenas vozes à história, como Ewan McGregor, que interpreta o candelabro de sotaque francês Lumière. "Ele é a melhor coisa do filme, que é visualmente impressionante e espetacular, e até sugere que McGregor teria sido um Gaston mais apto.

"O "The Hollywood Reporter" elogia principalmente a beleza e grandiosidade do filme, embora teça suas ressalvas, como o aparente uso de auto-tune (software que afina a voz) em partes cantadas.

"É belo de fato, mas nem tanto em termos de figurino dos personagens", completa Leslie Felperin.Já Owen Gleiberman, da revista "Variety", vai mais a fundo nas críticas. "Uma animação, no seu melhor, já é uma gloriosa imitação da vida. Não está claro por que o público precisa de uma imitação de uma imitação."