Topo

Filmes e séries

Com personagem gay, "Power Rangers" quebra barreira em filmes de heróis

Do UOL, em São Paulo

20/03/2017 16h27

O filme "Power Rangers" está quebrando uma barreira em filmes de super-heróis: o reboot da famosa série dos anos de 1990 é o primeiro longa do gênero, de grande orçamento, a ter uma protagonista gay.

O diretor do filme, Dean Israelite, falou para a revista "Hollywood Entertainment" sobre o papel da Ranger Amarela. "Trini está se questionando bastante sobre quem ela é. O filme está falando: 'Isso é normal'. E que todas as crianças devem saber o que são e encontrar sua tribo".

O ator David Yost, o Ranger Azul do seriado da década de 1990, enfrentou preconceito ao revelar sua opção sexual e agora celebra a nova abordagem do filme. "Acredito que muitas pessoas da comunidade LGBTQI vão ficar animadas ao ver a representação", falou ao mesmo site.

O lançamento de "Power Rangers" coincidente com "A Bela e a Fera", da Disney, que apresentou pela primeira vez um personagem gay, LeFou. Em 2016, "Star Trek: Sem Fronteiras" também relevou às telonas que a personagem Sulu era homossexual.

Estrelado por Dacre Montgomery (Jason, Ranger Vermelho), RJ Cyler (Billy, Ranger Azul), Naomi Scott (Kimberly, Ranger Rosa), Becky G (Trini, Ranger Amarelo) e Ludi Lin (Zack, Ranger Preto), "Power Rangers" estreia no Brasil nesta próxima quinta-feira (23).

Com direção de Dean Israelite, o remake da popular série de super-heróis dos anos 1990, que rendeu um longa-metragem em 1995, trará ainda Elizabeth Banks como Rita Repulsa e Bryan Cranston como Zordon.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!