Filmes e séries

Análise: Destino de Hollywood na China depende de roteiro antigo

Divulgação
Cena do filme "Kung Fu Panda 3" Imagem: Divulgação

Tim Culpan

Bloomberg

18/04/2017 12h01

"Velozes e Furiosos 8" foi bem tanto na China quanto nos EUA; não é animação e não está baseado em uma série de quadrinhos. Isso faz o oitavo filme da franquia de ação parecer algo fora do comum. Mas não é bem assim.

Apenas três filmes de Hollywood classificados no top 10 da China no ano passado apareceram também no Top 20 dos EUA, segundo dados do "BoxOfficeMojo". Eles são de duas categorias: animação ("Zootopia" e "Kung Fu Panda 3") ou baseado em franquia de quadrinhos ("Capitão América: Guerra Civil").

Mas a lista dos filmes de maior bilheteria nos EUA é dominada por essas mesmas características. Isso nos diz que o público norte-americano adora as produções animadas e baseadas em quadrinhos de Hollywood, e que o público chinês também.

O exemplo mais famoso de Hollywood saindo do roteiro foi "A Grande Muralha", uma produção sino-americana, protagonizada por Matt Damon, que foi bem em um mercado, mal no outro e terminou perdendo dinheiro.

Apesar de a elite do setor as elogiar na temporada de premiações ("A Grande Muralha" não é exemplo disso), histórias originais, inovadoras e de ação tendem a ter desempenho ruim, especialmente nos EUA.

E aí vem o "Velozes". Apesar de não ser animado, nem baseado em quadrinhos, o filme faz parte de uma série extremamente familiar com uma estrela extremamente familiar. Se os atores fossem franquias, Vin Diesel seria o estudo de caso da faculdade de administração.

Não é coincidência que o outro filme que está se saindo bem em ambos os mercados neste ano - "xXx: Reativado" - seja estrelado pelo mesmo ator. E o filme de maior destaque na China até o momento neste ano, "Kung Fu Yoga", é protagonizado por Jackie Chan, ele próprio a maior franquia da Ásia.

Sem desrespeitar os senhores Diesel e Chan, esses não são papéis que ampliem seus leques dramáticos. E essa é a questão. Independentemente de ser Diesel, Chan, Marvel ou DC Comics, o que une o público chinês e o norte-americano é a familiaridade.

Isso significa que se há algo que todas as produtoras precisam lembrar para ganhar ambos os mercados é: repita o roteiro.

Esta coluna não reflete necessariamente a opinião da Bloomberg LP e de seus proprietários*.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
UOL Cinema - Imagens
Cinema
Cinema
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
UOL Cinema - Imagens
EFE
BBC
do UOL
do UOL
AFP
EFE
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
AFP
do UOL
AFP
EFE
do UOL
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
EFE
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo