Filmes e séries

Autoajuda monstro: Atores fortões viram gurus inspiradores no Facebook

Natália Guaratto

Do UOL, em São Paulo

13/05/2017 04h00

Você tem um minutinho para ouvir a palavra do Vin Diesel? E do Will Smith? E do Dwayne Johnson, o The Rock? Estrelas dos filmes de ação, os atores norte-americanos são a cara da nova onda de autoajuda da web brasileira.

Há pouco mais de um ano, páginas do Facebook surgiram na web disseminando pensamentos inspiradores por meio da combinação foto de fortão + frase de efeito.

Uma das maiores é a Homem de Caráter, que pertence ao despachante carioca Michel Costa, de 35 anos. Ele também é dono da Alcateia dos Héteros e tem parceria com a União Alfa e a Homens e Mulheres de Honra. Juntas, as fangapes somam mais de 450 mil seguidores na rede social.

Criador só queria escrever textão

Reprodução/Facebook/HomemdeCaráter
Uma foto do Willl Smith e uma frase de efeito na cabeça são tudo que a Homem de Caráter precisa para inspirar Imagem: Reprodução/Facebook/HomemdeCaráter
Fã de literatura de autoajuda, sobretudo a empresarial, Michel queria mesmo ter um blog especializado em textões inspiradores, mas o filão das imagens com reflexões se revelou com muito mais potencial para repercussão.

“Amo textos de efeitos, só o que o texto dentro de uma página de Facebook não tem valor nenhum. As pessoas têm preguiça de ler. Elas não conseguem ler, não conseguem interpretar. Uma figura com uma frase é muito mais bem aceita do que um texto que faça você chorar”, explica Michel em entrevista ao UOL.

O despachante se dedica uma hora por dia para produzir e postar as montagens, que obtém de 200 a 3 mil reações nas páginas, dependendo da mensagem e do fortão (The Rock é quem vai melhor). A inspiração para as frases vem de todos os lugares. Muita coisa encontrada na própria internet, é claro, mas são os amigos da firma - Michel trabalha em uma empresa de ônibus - os que mais contribuem.

“Um dos maiores compartilhamentos que eu já tive foi uma frase que um colega falou para mim. Era alguma coisa assim: ‘Se a vida fosse fácil, nós nasceríamos sorrindo e não chorando’”, lembra. “Acho que o segredo é você colocar uma foto que expresse a frase”, complementa.

Tudo posso no Vin Diesel que me fortalece

Reprodução/Facebook/HomemdeCaráter
O ator Vin Diesel é figura recorrente nos posts de autoajuda da página Homem de Caráter Imagem: Reprodução/Facebook/HomemdeCaráter
Apesar da preferência por Vin Diesel, The Rock e Will Smith, Michel não chega a ser fã dos atores. A presença constante dos astros na página se dá pelo fato de eles “combinarem com a visão". Denzel Washington e Richard Gere também aparecem com frequência.

“Até gosto dos filmes deles, mas costumo dizer que não tenho ídolos. Meu ídolo é Jesus Cristo e mais ninguém. Óbvio que tem pessoas que você admira pelo que elas fazem e pelo que elas são”, diz.

Muitos seguidores chegam até a página, pois acreditam que ela pertence aos atores. Michel procura deixar claro que a mente por trás dos posts é a de "um trabalhador comum". "Nunca ganhei 1 real pela página e não faço isso pelo status. É só pela satisfação de escutar as pessoas dizendo: ‘Eu estava mal, vi sua mensagem e ela mudou meu dia’, diz.

As interações, no entanto, nem sempre foram positivas. Há um ano, quando começou a Homem de Caráter, Michel sofreu críticas por conta de posts machistas.
“No passado eu tinha posts de comparação de roupas de mulher. Por exemplo, colocava uma mulher com uma roupa bem vulgar e outra com uma roupa recatada e aí a frase: ‘Minha roupa não define meu caráter, mas meu caráter define a roupa que eu visto’. Era bem pesado”, lembra.

Quando começou a perder seguidores por causa do teor das postagens, o despachante resolveu mudar a linha editorial. Atualmente, metade da audiência é feminina, ele garante. “Hoje eu só abordo a parte de autoajuda, de religião, estou sempre falando de Deus, de fé, de conquista. Você pode, você consegue, basta você querer. Isso traz uma positividade melhor que a parte machista”, conclui.

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
Cinema
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
Chico Barney
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Roberto Sadovski

Roberto Sadovski

As 25 melhores histórias em quadrinhos da Liga da Justiça

Pincelar as melhores histórias da Liga da Justiça é um trabalho complexo. Não pela falta de qualidade, mas pelo contraste: muita coisa entre os primórdios da equipe e o final dos anos 80 tem mais valor por sua inegável importância histórica do que por seus predicados artísticos. O gibi da Liga, afinal, viveu por anos na sombra da animação Superamigos, e isso deixou o tom das histórias mais ingênuo e infantil até a reformulação pós-Crise nas Infinitas Terras. Mas garimpar todas as fases em décadas de aventuras trouxe boas surpresas e ótimas descobertas - além do perceber que, em boas, mãos, a Liga pode ser incrível! A leitura rendeu algumas conclusões. Primeiro, não há absolutamente nada errado em usar histórias de super-heróis para fazer humor! Segundo, o horrendo período dos Novos 52, que privilegiou forma, ignorou substância e fez um flashback sinistro dos primórdios da Image Comics nos anos 90 (urgh), não foi tão cruel com a Liga. Terceiro, pouca gente escreve e entende os herói tão bem quanto Grant Morrisson e Mark Waid. No mais, a Liga da Justiça, em usas diversas encarnações, ainda é aposta certeira quando o assunto é entretenimento - afinal, só uma equipe criativa muito canhestra poderia melar uma mistura de personagens e personalidades e superpoderes tão diversa e tão bacana! Acredite, se os super-heróis mais lendários do mundo sobreviveram a Extreme Justice, nada é capaz de derrotá-los!

Cinema
Colunas - Flavio Ricco
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
TV e Famosos
do UOL
do UOL
Topo