Topo

Filmes e séries

Debora Ivanov pode ser a 1ª mulher a ocupar a presidência da Ancine

Divulgação/MinC
Debora Ivanov Imagem: Divulgação/MinC

Do UOL, em São Paulo

08/06/2017 16h47

Indicada pelo Ministério da Cultura (MinC) para ocupar o cargo de diretora-presidente da Agência Nacional do Cinema (Ancine), Debora Ivanov pode ser a primeira mulher a comandar o projeto criado para administrar e impulsionar os conteúdos audiovisuais do Brasil.

A produtora se reuniu com o ministro interino, o cineasta João Batista de Andrade, nesta quinta-feira (08), em Brasília. O presidente Michel Temer ainda precisa aprovar a nova decisão. 

A discussão sobre quem ocuparia o lugar de Manoel Rangel, há 12 anos no cargo e cujo mandato acabou em maio, vem de longa data. O MinC anunciou em março que João Batista de Andrade, então secretário-executivo do ministério, seria o presidente da agência por indicação do ex-ministro Roberto Freire. 

Mas Andrade continuou na pasta com a saída de Freire, após a divulgação da gravação da conversa de Temer com o empresário Joesley Batista.

A Ancine é formada por quatro integrantes, sendo um nomeado diretor-presidente. Desde a saída de Andrade, era a própria Debora que ocupava a cadeira interinamente, ao lado de Roberto Lima e Sérgio Sá Leitão, que completam a diretoria. O MinC ainda não anunciou quem será escolhido para a quarta cadeira.

Debora foi responsável por produzir os filmes "O Ano Em Que Meus Pais Saíram de Férias", "As Melhores Coisas do Mundo", O Lobo Atrás da Porta" e "Que Horas Ela Volta", tendo mais de 20 anos de experiência no cinema nacional.

Produtores e cineastas apoiam a escolha de Debora para ocupar a presidência da Ancine por acreditarem que ela "reúne as qualidades necessárias para a gestão da agência, incluindo responsabilidade e seriedade, essenciais para a manutenção e desenvolvimento contínuo da atividade audiovisual brasileira".