PUBLICIDADE
Topo

Batman e mãe de "Stranger Things" encalham entre bonequinhos da Comic-Con

O boneco de Joyce, de "Stranger Things", não fez muito sucesso na Comic-Con - Renata Nogueira/UOL
O boneco de Joyce, de "Stranger Things", não fez muito sucesso na Comic-Con Imagem: Renata Nogueira/UOL

Renata Nogueira

Do UOL, em San Diego (EUA)

23/07/2017 19h55

Eles são fofinhos, democráticos e têm um preço bastante convidativo nos Estados Unidos. Não à toa, os Funkos são de longe, e há vários anos, o artigo colecionável mais vendido da San Diego Comic-Con, o maior evento de cultura pop do mundo.

Já na quarta-feira (19), a noite de prévia da Comic-Con, os geeks aproveitaram a programação enxuta para investir nas compras. O estande oficial da Funko --único a vender os modelos exclusivos criados especialmente para a Comic-Con-- era de longe o espaço mais disputado dentro do pavilhão.

Para conseguir gastar seus dólares lá era preciso pegar uma senha de manhã em um salão separado e enfrentar uma longa fila em frente ao estande. Tão logo os carregamentos chegavam, eles saíam na mão de geeks dispostos a gastar o quanto fosse para ter uma lembrança de seus personagens favoritos de filmes, séries, animação, games e até mesmo da música.

Um dia e meio depois, na sexta-feira, o estande oficial se encontrava completamente esvaziado. O espaço permaneceu assim no sábado, até receber uma magra reposição no domingo, o último dia.

Estande oficial da Funko era um dos mais disputados da San Diego Comic-Con 2017 - Renata Nogueira/UOL - Renata Nogueira/UOL
Estande oficial da Funko era um dos mais disputados da San Diego Comic-Con 2017
Imagem: Renata Nogueira/UOL

Preferidos e esnobados

Mas o amor dos fãs não se distribuiu igualmente entre todos os bonequinhos. Entre os personagens de séries que tiveram destaques nos principais painéis da Comic-Con, Joyce, de "Stranger Things", era a mais desprestigiada. O Funko da personagem de Winona Ryder não fez o mesmo sucesso que a volta da atriz ao mainstream no papel da mãe de Will na série dos irmãos Duffer.

Eleven, no entanto, ganhou vários modelos diferentes de Funko (a reportagem encontrou três) e era uma das mais queridinhas entre os compradores.

A Mulher-Maravilha chegou com estoque reforçado, mas no domingo já era difícil encontrar as cabeçudinhas da heroína. No entanto, seus colegas de DC, como Batman, Arlequina e Coringa ainda estavam nas prateleiras esperando por um dono.

Tarefa difícil era encontrar Arya Stark de "Game of Thrones". Em todos os estandes visitados pela reportagem a resposta era a mesma: "sold out". Já o irmão dela, Bran, era encontrado facilmente pelos preços mais baixos, entre US$ 10 e US$ 12.

Distantes do universo de castelos e príncipes encantados, os Funkos das princesas da Disney também ficaram encalhados nas prateleiras. Influenciadas pelos pais geeks, as crianças estavam mais interessadas em heroínas como a Rey de "Star Wars". Uma pena para Cinderela, Ariel, Rapunzel e companhia.

Funkos de personagens da Disney não fizeram muito sucesso na San Diego Comic-Con 2017 - Renata Nogueira/UOL - Renata Nogueira/UOL
Funkos de personagens da Disney não fizeram muito sucesso na San Diego Comic-Con 2017
Imagem: Renata Nogueira/UOL