Topo

Filmes e séries

Estudo diz que "13 Reasons Why" aumentou buscas por suicídio na internet

Divulgação/Netflix
Clay (Dylan Minette) em cena de "13 Reasons Why", da Netflix Imagem: Divulgação/Netflix

Do UOL, em São Paulo

01/08/2017 13h47

Um estudo publicado pela JAMA (Journal of the American Medical Association) concluiu que a série “13 Reasons Why”, fenômeno de audiência da Netflix em 2017, fez as buscas a termos relacionados a suicídio aumentarem na internet.

O estudo, que compilou dados do Google Trends, apontou que a frase “como cometer suicídio” cresceu 26% desde a estreia da série. “Prevenção de suicídio” cresceu 23%, assim como as buscas por número de telefones de ajuda, que aumentaram 21%.

“Todas as consultas sobre suicídio cresceram 19% nos 19 dias que sucederam a estreia de ’13 Reasons Why’, refletindo entre 900 mil e 1,5 milhão, a mais do que o esperado”, diz o estudo.

História de uma adolescente que cometeu suicídio após sofrer bullying e abusos sexuais no Ensino Médio, "13 Reasons Why" também causou aumento do número de pessoas buscando ajuda no CVV (Centro de Valorização da Vida).

A série está renovada para segunda temporada.