Topo

Filmes e séries


Após ser denunciado por assédio, chefão da Amazon Studios renuncia ao cargo

Slaven Vlasic/Getty Images for Museum of the Moving Image
Roy Price (à esquerda) e Harvey Weinstein participam de evento em Nova York Imagem: Slaven Vlasic/Getty Images for Museum of the Moving Image

Do UOL, em São Paulo*

2017-10-17T18:48:11

17/10/2017 18h48

Roy Price renunciou nesta terça-feira (17) ao cargo de chefe da área dedicada a filmes e séries da Amazon, o Amazon Studios. A suspensão dele já havia sido anunciada pela empresa na sexta-feira (13) depois da denúncia de Isa Hackett, produtora de "The Man In The High Castle", uma das principais séries de TV da Amazon, de que Roy a teria assediado. 

Kevin Winter/Getty Images
A produtora Isa Hackett, que denunciou Roy Price Imagem: Kevin Winter/Getty Images

Segundo Hackett, Price, de 51 anos, fez diversas insinuações em um táxi enquanto os dois estavam a caminho da Comic-Con em San Diego, na Califórnia. 

A produtora garantiu que não estava interessada, porque é lésbica e casada, mas que Price insistiu, inclusive durante o evento, ele gritou "sexo anal" em seu ouvido. Hackett também disse que denunciou o comportamento do profissional aos executivos do estúdio, que iniciaram uma investigação, mas nunca a informaram sobre nada.

Roy Price estava na Amazon desde 2004, quando entrou na empresa para participar do desenvolvimento dos serviços on demand. O nicho cresceu tanto que a Amazon passou a produzir filmes e séries originais. Sob o comando de Price, a Amazon produziu séries como "Catastrophe", "Bosch" e as vencedoras do Globo de Ouro "Mozart in the Jungle" e "Transparent".

Price cai em meio ao escândalo sexual envolvendo o produtor Harvey Weinstein, gatilho para dezenas de denúncias de mulheres que --por inúmeros motivos-- tiveram de guardar suas histórias de abuso por anos, muitas delas até por décadas. 

*Com informações da ANSA, Variety e The Hollywood Reporter