Topo

Filmes e séries


"Entrei no meu carro e chorei": Lena Headey relata assédio de Weinstein

Reuters
Lena Headey também foi vítima de Harvey Weinstein Imagem: Reuters

Do UOL, em São Paulo

2017-10-17T14:33:44

17/10/2017 14h33

Lena Headey se juntou às mais de 40 mulheres que acusam o poderoso produtor Harvey Weinstein de abuso e assédio sexual. A atriz, conhecida como a Cersei de “Game of Thrones”, relatou nesta terça-feira (17) em seu Twitter suas experiências com o executivo de Hollywood.

O primeiro problema ocorreu no Festival de Veneza. “’Os Irmãos Grimm’ estava passando lá (e durante a filmagem eu fui submetida a um bullying interminável por parte do diretor Terry Gilliam). Em certo momento, Harvey me pediu andar até a água, eu fui com ele e ele parou e fez um comentário sugestivo, um gesto. Eu só levei na brincadeira, estava genuinamente chocada. Eu me lembro de pensar ‘tem que ser piada’. Disse alguma coisa como ‘Qual é, cara? É como beijar meu pai. Vamos pegar um drinque, voltar para o grupo’. Nunca participei de outro filme da Miramax”.

O outro aconteceu em Los Angeles, anos depois. Lena foi convidada por Harvey para um café da manhã e disse acreditar que ele “respeitaria seus limites”. “Ele fez algumas perguntas sobre a minha vida amorosa. Eu mudei o assunto para algo menos pessoal. Então, ele foi ao banheiro. Ele voltou e disse ‘vamos até o quarto, eu quero te entregar um roteiro’. Nós entramos no elevador e a energia mudou. Meu corpo todo entrou em estado de alerta. O elevador estava subindo e eu disse ‘não estou interessada em nada além de trabalho, por favor não pense que eu entrei aqui por qualquer outra razão, nada vai acontecer’. Eu não sei o que me levou a falar naquele momento, só tive uma grande sensação de ‘não chegue perto de mim’”.

Weinstein não reagiu bem à fala da atriz. “Ele ficou em silêncio, furioso. Nós saímos do elevador e fomos até o quarto dele. A mão dele estava nas minhas costas, ele estava me conduzindo, sem dizer uma palavra, me senti completamente impotente. A chave dele não funcionou, então ele ficou muito bravo. Ele me levou de volta ao elevador e depois até o valet, segurando firme no meu braço. Ele pagou o meu carro e sussurrou no meu ouvido ‘não conte sobre isso para ninguém, nem o seu empresário, nem o seu agente.’ Eu entrei no meu carro e chorei”.