Filmes e séries

Após escândalo, novo filme de Kevin Spacey é retirado de festival

Reprodução
Kevin Spacey aparece envelhecido em "Todo o Dinheiro do Mundo" Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

06/11/2017 20h36

"Todo o Dinheiro do Mundo", novo filme do ator Kevin Spacey, não terá mais sua première (a pré-estreia de gala) realizada no festival internacional AFI (American Film Institute), que aconteceria na semana que vem, publicou o site da revista "Variety".

"''Todo o Dinheiro do Mundo' é um excelente filme e mais do que digno de seu lugar de honra no AFI Fest. Mas, tendo em vista as acusações atuais em torno de um dos seus atores e por respeito aos impactados, seria inapropriado celebrar em uma noite de gala neste momento difícil", afirmou o festival em nota.

Veja mais

"No entanto, um filme não é o trabalho de uma pessoa. Existem mais de 800 outros atores, escritores, artistas e equipes que trabalharam incansavelmente e eticamente neste filme, incluindo um dos mestres de cinema. Seria uma grande injustiça castigar todos eles pelas falhas de um ator de apoio no filme."

Apesar da saia justa, a Sony Pictures manteve 22 de dezembro de 2017 como data americana de lançamento oficial do filme, que é dirigido por Ridley Scott e tem Michelle Williams a Mark Wahlberg como protagonistas.

Baseado em uma história real, "Todo o Dinheiro do Mundo" retrata o sequestro do neto do milionário John Paul Getty III (Charlie Plummer) na Itália e os esforços que se seguem para resgatá-lo.

A história é (ou era) uma das apostas do estúdio para o Oscar 2018, incluindo para o prêmio de melhor ator. Após o escândalo, a Sony abandonou a campanha por Kevin Spacey.

Entenda o caso

Em entrevista ao site "BuzzFeed News", Anthony Rapp, no ar em "Star Trek: Discovery", relatou que foi assediado por Kevin Spacey em uma festa na casa do ator. Na ocasião, ele tinha 14 anos e o veterano, 26.

Em nota, Kevin Spacey disse estar "horrorizado" pelo relato, e afirmou que não se lembra do encontro. "Mas se eu tiver me comportado da forma como ele descreve, devo a ele as mais sinceras desculpas pelo que teria sido um comportamento etílico inapropriado". Spacey afirmou ainda que "admira" Rapp. "Eu sinto muito pelos sentimentos que ele diz ter carregado por todos esses anos."

O astro também fez revelações sobre a própria sexualidade: "Amei e tive relacionamentos românticos com homens, ao longo da minha vida, e escolhi hoje viver como um homem gay. Quero lidar com isso de forma honesta e aberta, e isso começa comigo examinando meu próprio comportamento."

Desde então, surgiram outros homens acusando Spacey de assédio, como o ator mexicano Roberto Cavazos.

Em meio ao escândalo, a Netflix suspendeu indefinidamente a produção da sexta temporada de "House of Cards", um dia após anunciar que ela será a última da série.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

UOL Cinema - Imagens
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
TV e Famosos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Roberto Sadovski
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Cinema
Roberto Sadovski
Cinema
Colunas - Flavio Ricco
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo