PUBLICIDADE
Topo

Filmes e séries


O que o traje da Mulher-Maravilha tem a ver com os assédios em Hollywood?

Gal Gadot na pele da Mulher-Maravilha - Reprodução
Gal Gadot na pele da Mulher-Maravilha Imagem: Reprodução

Natalia Engler

Do UOL, em Londres*

06/11/2017 04h00

Quando a nova encarnação da Mulher-Maravilha foi apresentada ao mundo na pele da israelense Gal Gadot, houve que quem criticasse o design do novo traje por ser sexy demais, com saia curta, corpete que destaca o decote e bota de salto alto.

Na época, a equipe de “Batman vs Superman” justificou a caracterização dizendo que estava próxima das armaduras que guerreiros usavam na antiguidade, mas agora Gadot encontrou outro motivo para defender a escolha, e ele tem a ver com a onda de revelações sobre assédios e abusos cometidos por homens poderosos em Hollywood, entre eles o produtor Harvey Weinsteiny e ator Dustin Hoffman.“Eu adoro o traje!”, disse a atriz durante conversa com jornalistas sobre o filme “Liga da Justiça”, que pela primeira vez reúne nos cinemas os principais heróis dos quadrinhos da DC.

E completou: “Falando sobre tudo que está acontecendo em Hollywood neste momento, eu li uma frase dita pela Cate Blanchett. Ela disse: ‘Toda mulher quer se sentir sexy, mas isso não significa que ela queira fazer sexo com você’. E acho que isso tem a ver com o traje [da Mulher-Maravilha] porque queremos que nossos super-heróis pareçam fortes e atraentes."

Gal Gadot posa com os colegas de elenco de "Liga da Justiça" em Londres - Vianney Le Caer/Invision/AP
Gal Gadot posa com os colegas de elenco de "Liga da Justiça" em Londres
Imagem: Vianney Le Caer/Invision/AP

"Superman e Batman são bem musculosos e estão incríveis assim. E, sobre a Mulher-Maravilha, eu adoro o fato de mostrarmos suas pernas, de mostrarmos os ombros e de eu não estar coberta. Eu acho que o fato de ela não estar coberta não a diminui em nada."

A fala da atriz talvez não convença todos os críticos, mas com certeza vai na mesma direção de inúmeras campanhas no mundo todo que tentam conscientizar os homens de as mulheres têm o direito de usar a roupa que quiserem e que isso não dá a ninguém o direito de assediá-las.

Os outros superpoderes de Gadot podem ser vistos a partir do dia 15, quando “Liga da Justiça” chega aos cinemas brasileiros, com Ben Affleck, Ezra Miller, Henry Cavill, Jason Momoa e Ray Fisher no elenco.

*A jornalista viajou a convite da Warner Bros.

Filmes e séries