Filmes e séries

Gal Gadot recebe prêmio e faz discurso inspirador a favor da igualdade

Kevin Winter/Getty Images
Gal Gadot recebe o prêmio especial SeeHer no Critics Choice Awards 2018 Imagem: Kevin Winter/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

12/01/2018 10h25

Gal Gadot provou mais uma vez que é a Mulher Maravilha também na vida real. A atriz deu um poderoso discurso ao ser premiada durante o Critics Choice Awards, na última quinta-feira (11).

Homenageada com o prêmio SeeHer, que reconhece a importância de melhorar a forma como as mulheres são retratadas no entretenimento, Gadot lembrou que, em 2017, os três filmes mais vistos das bilheterias norte-americanas foram protagonizados por mulheres: “Os Últimos Jedi”, “A Bela e a Fera” e “Mulher Maravilha”. O feito não acontecia desde 1958.

Matt Winkelmeyer/Getty Images
Gal Gadot e a diretora Patty Jenkins posam com seus prêmios no Critics Choice Awards 2018 Imagem: Matt Winkelmeyer/Getty Images

“Todo o processo de fazer esse filme me inspirou, e espero que ele possa inspirar outras pessoas também”, disse a atriz. “Quando comecei a atuar, haviam poucos filmes protagonizados por mulheres e ainda menos diretoras mulheres. Neste ano, três dos filmes de maior bilheteria foram protagonizados por mulheres, e um deles foi dirigido pela minha maravilhosa Patty Jenkins. Mais oito filmes do top 100 também foram dirigidos por mulheres. Então ainda que isso seja um progresso, ainda há um longo caminho a percorrer. ”

“Não só temos o trabalho de entreter, mas também o dever de inspirar e educar para o amor e o respeito”, continuou Gadot, que ainda fez referência aos movimentos a favor da igualdade de gênero de despontaram em Holywood nos últimos meses e dedicou o prêmio àqueles que se dedicam a lutar pelas mudanças.

“Nós estamos testemunhando um movimento na nossa indústria e na nossa sociedade, e eu quero compartilhar esse prêmio com todas as mulheres e todos os homens que lutam pelo que é certo, que lutam por aqueles que não podem falar por si mesmos”.

A artista ainda se comprometeu com a causa: “Minha promessa e meu compromisso para com todos vocês é que eu nunca serei silenciada. E nós iremos continuar a nos unir para dar passos largos em direção à igualdade.”

Antes de subir para receber o prêmio, Gadot recebeu uma homenagem comovente da amiga e diretora Patty Jenkins. “Ela se sobressaiu em todos os aspectos da jornada universal do herói, dentro e fora da terra. Mas o que é especial é que ela não fez isso pela glória, ela não fez isso pela fama. Ela não está aqui pelo dinheiro. Ela fez isso por nós. Ela sabia a importância desta personagem e o que ela poderia significar para o mundo se fosse bem feita.”

"Mulher Maravilha" também saiu premiado do Critics Choice Awards e levou a estatueta de melhor filme de ação. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Erratas
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
AFP
EFE
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Colunas - Ricardo Feltrin
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
Reuters
AFP
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
Topo