Topo

Oscar

Acusação de estupro contra Kobe Bryant volta à tona após indicação ao Oscar

GETTY IMAGES
Kobe Bryant foi acusado de estupro em 2003 Imagem: GETTY IMAGES

Do UOL, em São Paulo

23/01/2018 14h53

Kobe Bryant, ex-atleta de basquete, recebeu nesta terça-feira (23) sua primeira indicação ao Oscar, com o curta animado “Dear Basketball”. Mas a nomeação teve um efeito inesperado: ela fez ressurgir uma acusação de estupro feita 15 anos atrás.

Bryant foi preso em julho de 2003 na cidade norte-americana de Eagle, Colorado, acusado de estuprar a funcionária de um hotel, então com 19 anos. O jogador alegou que o sexo entre os dois foi consentido.

Na época, a investigação foi paralisada após a funcionária parar de colaborar com a polícia e se recusar a testemunhar contra Bryant. Porém, ela entrou com um processo civil, que resultou em um acordo de US$ 5 milhões, segundo rumores da época.

Bryant mais tarde fez uma declaração pedindo desculpas à funcionária do hotel: “Apesar de realmente acreditar que o nosso encontro foi consensual, eu agora reconheço que ela não viu o incidente da mesma forma que eu. Eu agora entendo que ela sente que não consentiu com esse encontro”.

Reação

Nas redes sociais, a indicação de Bryant ao Oscar foi recebida com mal-estar, principalmente porque nos últimos meses Hollywood se engajou em grandes campanhas contra a violência sexual e a discriminação de gênero, como o #MeToo e o projeto Time’s Up.

Já James Franco, que foi acusado de assédio sexual por várias mulheres após sua vitória no Globo de Ouro, no último dia 7, foi esnobado no Oscar. Ele não foi indicado na categoria de melhor ator por seu filme “O Artista do Desastre”, que lhe garantiu uma vitória também no Critics' Choice Awards. 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!