Cinema

Gyllenhaal é astro de "Príncipe da Pérsia", adaptação de um game

Por Mike Collett-White

LONDRES, Inglaterra  - Um Jake Gyllenhaal com mais músculos passou de papéis sombrios e ousados para um filme de ação, aventura e grande orçamento: "Príncipe da Pérsia - As Areias do Tempo", que tem o potencial de lançar a próxima franquia de sucesso da Disney, depois de "Piratas do Caribe".

ASSISTA A UM CLIPE ORIGINAL DE "PRÍNCIPE DA PÉRSIA - AREIAS DO TEMPO"

O ator de 29 anos, indicado ao Oscar, disse em entrevista que está disposto a retornar ao papel de um destemido príncipe persa do século 6.

Baseado num videogame popular que apareceu pela primeira vez em 1989, "Príncipe da Pérsia" terá sua première em Londres no domingo e chegará aos cinemas no final de maio.

"Se houver a oportunidade de fazer outro filme e as pessoas gostarem deste, claro que sim", disse Gyllenhaal à Reuters, em entrevista para divulgar o filme, quando indagado se visualiza o filme como parte de uma série.

ASSISTA AO TRAILER DUBLADO DE "PRÍNCIPE DA PÉRSIA - AREIAS DO TEMPO"

"Acho que o que estamos pensando agora é em lançar este filme. Mas seria uma honra, é claro. Se o público pedir uma sequência, será uma honra", disse o ator, que passou por um treinamento árduo para as cenas de luta e ação.

Os três filmes lançados até agora da série "Piratas do Caribe", estrelados por Johnny Depp, serão um precedente difícil de igualar, tendo rendido 2,7 bilhões de dólares nas bilheterias mundiais.

Os especialistas em cinema enxergam um desafio adicional: o fato de que as adaptações de videogames para o cinema têm tido dificuldades em satisfazer as expectativas.

As estimativas do custo de produção de "Príncipe da Pérsia" variam entre 150 e 200 milhões de dólares.

Jake Gyllenhaal está preparado para ouvir críticas dos fãs da série de games Prince of Persia, que jogou quando era garoto.

"Os fãs de games são intransigentes. Eu aprecio isso. Venho de uma família intransigente. Não me incomodo com críticos intransigentes."

"Estes games não têm recebido o respeito que merecem no mundo do cinema, mas acho que (o produtor) Jerry (Bruckheimer) fez isso. Nós nos esforçamos muito para fazer um filme que fosse nosso e que ao mesmo tempo permanecesse fiel aos games."

Gyllenhaal estreou como ator em papéis de outsider problemático em filmes de orçamento pequeno, que lhe valeram elogios da crítica.

"Donnie Darko" (2001) é visto por alguns como seu primeiro papel importante, e "O Segredo de Brokeback Mountain" lhe valeu sua única indicação ao Oscar e um prêmio Bafta na Grã-Bretanha.

Em "Príncipe da Pérsia", ele faz o papel de Dastan, um menino adotado pelo rei Sharaman que se envolve em uma aventura para proteger um punhal mágico que pode acessar as lendárias Areias do Tempo, capazes de fazer o tempo voltar atrás.

Dirigido por Mike Newell e tendo no elenco também Ben Kingsley, Alfred Molina e Gemma Arterton, o filme inclui batalhas, perseguições, muitos efeitos especiais e diálogos divertidos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo