Cinema

Cineasta Jafar Panahi faz greve de fome no Irã, diz site

TEERÃ (Reuters) - O premiado cineasta iraniano Jafar Panahi entrou em greve de fome na prisão, disse sua esposa ao site Jaras na terça-feira.

O diretor foi preso em março, junto com a mulher e a filha, depois libertadas. Ele tem ligação com o político reformista Mirhossein Mousavi, candidato derrotado a presidente em 2009.

"Fui levado a interrogatório no domingo de manhã e acusado de ter filmado a cela, o que é pura mentira", disse Panahi por telefone à sua família, na terça-feira, segundo o site.

"Não comi nem bebi desde a manhã de domingo, e continuarei a fazer isso até que essas exigências sejam atendidas", disse ele, segundo o Jaras. O cineasta exige acesso a advogados, visitas familiares e libertação incondicional até que ocorra uma audiência judicial, disse a mulher dele, Tahereh Saeedi, ao Jaras.

Realizador de filmes provocativos, como "O Círculo" e "Fora de Jogo", Panahi já havia sido proibido neste ano de viajar ao Festival de Berlim.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo